Na mostra, as obras são pintadas com tinta acrílica e spray, com o objetivo de mostrar abstração sem limites (Divulgação)

O artista plástico William Penavila inaugurou, em Petrópolis, sua segunda exposição solo na Casa da Educação Visconde de Mauá. O público pode apreciar o trabalho do artista até o dia 2 de agosto. 
Intitulada Biocêntrico, o artista apresentará 13 trabalhos em que se percebe claramente a fusão da vida que pulsa nas obras e na própria inquietude de Penavila diante do mundo, da biodiversidade e do descaso do próprio homem.  Uma exposição com a força da reflexão pessoal de cada um ao se deparar com algumas obras perturbadoras diante das imagens negras, escuras como a dor do desaparecimento. Das 13 obras, 8 são inéditas, pinturas que compõem a série In luto , que o artista vem desenvolvendo há 3 anos, demonstrando o lado cruel do homem em sua relação com a Bios.  
A posição do artista é voltada para questões relacionadas ao meio-ambiente, com forte crítica ambiental e social de alguém que se posta indignado e inquieto diante das calamidades sobre a natureza, os animais e o meio-ambiente. É uma exposição que chega com a promessa de promover uma reflexão contundente, numa tentativa de denunciar, mudar a concepção humana moderna e esquecida de sua própria Bios, vazia e perpetuada pela mediocridade da desinformação.   
Em Biocêntrico é “perceptível certa necessidade de mudança no cognitivo das pessoas em relação ao planeta”, dispara o artista. O homem desconhece a vida, a Bios planetária e humana, interligadas que são. Na mostra, as obras são pintadas com tinta acrílica e spray, apresentando uma abstração sem limites, uma criatividade infinita e com originalidade consistente, marcas registradas desse artista genial que é Penavila.

Serviço
Local: Casa de Educação Visconde de Mauá
Rua Barão do Rio Branco, 03 - Centro Petrópolis -RJ
Data: De 19 de junho a 2 de agosto
Informações para imprensa:

Leia Também