Banda divide a noite no Estúdio Aldeia com Stereophant (Mendes) e Ceano (Campinas)

A banda paulistana Alaska deixou a zona de conforto e se reapropriou das experiências trazidas pelo primeiro álbum, ao mesmo tempo que se permitia a reinvenção da sua própria sonoridade. O resultado foi o segundo disco “Ninguém Vai Me Ouvir”, que tem show de lançamento em Petrópolis no dia 20/10 (sábado). O grupo divide o palco com as bandas Stereophant e Ceano. Os shows acontecem no Estúdio Aldeia a partir das 19h. Os ingressos custam R$25 (antecipados) ou R$35 (na porta) e já estão à venda online: http://tiny.cc/NVMO_pet
Da intensidade da troca da Alaska com outros músicos e com o público em três anos de turnê do primeiro trabalho (“Onda”, 2015) ficou a vontade de ir além. Além de um aprofundamento próprio, para este disco, os músicos se inspiraram em relatos dos próprios fãs, que compartilharam histórias pessoais de forma anônima por meio da plataforma Curious Cat. Elas estimularam o diálogo sobre as inseguranças, tristezas e segredos e fizeram a banda tentar se abrir mais liricamente e ousar na parte técnica em um registro contemporâneo sobre ansiedades e depressão.
Esse caldeirão de emoções será transposto para o palco por André Ribeiro (voz, sintetizadores e guitarra), Nicolas Csiky (bateria), André Raeder (guitarra), Vitor Dechem (sintetizadores e voz) e Wallace Schmidt (baixo).
Ouça “Ninguém Vai Me Ouvir”: http://bit.ly/NinguemVaiMeOuvir
De Campinas, a Ceano volta à Cidade Imperial para apresentar as canções de “Índice”, álbum sucessor de "O Último Andar". O registro fala sobre cotidiano e vida comum disfarçada de felicidade, construindo capítulos de uma viagem, que se encontram para serem explorados e revisitados pelo ouvinte. A banda é formada por André Vinco (voz e guitarra), Leonardo Rodrigues (baixo), Arthur Balista (bateria) e Otávio Oliveira (guitarra).
O Stereophant é uma banda de Mendes, interior do estado do Rio. Seu primeiro disco, "Correndo de encontro a tudo", é um sucesso na cena independente, e colocou o grupo em palcos cariocas e festivais fora do estado, como na etapa de Belo Horizonte do Circuito Banco do Brasil, abrindo para Linkin Park, Titãs, Nação Zumbi e Panic! at the Disco. O repertório também é embalado por hits do segundo álbum, “Mar de Espelhos”. De canções complexas e letras profundas, o trabalho sinaliza uma guinada na sonoridade e proposta da banda, e conta através de suas 15 músicas a história de um homem e sua jornada.
O Estúdio Aldeia se tornou um dos palcos mais respeitados de Petrópolis, recebendo eventos e gravações de nomes da música brasileira que vão do jazz ao rock experimental. Entre os projetos e bandas que já passaram pela casa estão Carlos Malta e Pife Muderno, Aldeia Jazz, The Outs, Hover, Sound Bullet, Supercombo e Far From Alaska. O Estúdio Aldeia fica na Rua Olavo Bilac, 265, no bairro Castelânea.

Serviço
Alaska, Ceano e Stereophant
Data: 20/10/2018 (sábado)
Horário: 19h
Local: Estúdio Aldeia
Endereço: Rua Olavo Bilac, 265, Castelânea - Petrópolis/RJ
Ingressos: R$25 (antecipados) | R$35 (na hora)
Compra online: http://tiny.cc/NVMO_pet
Classificação etária: 18 anos


Leia Também