Clássicos na história do teatro hoje e no amanhã (Divulgação)

O Espaço Cultural Arte na Avenida finaliza, neste final de semana, as suas práticas de montagens teatrais de 2018.  Os alunos dos cursos de teatro adolescente e adulto irão “ocupar” neste final de semana, o Teatro Afonso Arinos (no Centro de Cultura Raul de Leoni) com três peças teatrais que são clássicos na história do teatro.  No  próximo sábado (dia 15) às 19h,  teremos os alunos de teatro adolescente dirigidos pela professora Fátima Coutinho com o clássico da Commedia Dell’Arte “Arlequim e Arlequina, Servidores de Dois Amos”, uma adaptação da profª Fátima.  São 21 alunos em cena e quis fazer uma adaptação bem leve e alegre bem no estilo dos adolescentes – enfatiza Fátima.  
“Arlequim e Arlequina, servidores de dois amos”  é uma divertidíssima comédia e conta a história de uma jovem chamada Clarisse, filha do senhor Pantaleão que suspira de alívio quando seu noivo, o turinês Frederico Rasponi, morre num duelo. Assim, seu pai fica desobrigado do compromisso matrimonial que assumira com a família Rasponi. E Clarisse por sua vez, fica livre para viver seu amor com o jovem Sílvio Lombardi. Mas, eis que no momento do noivado entre os dois apaixonados, surge em cena as figuras de Arlequime Arlequina, criados de Frederico Rasponi, o ex-noivo de Clarisse, dado como morto.  Assim começa esta comédia que teve sua estreia no dia 9 de dezembro no Castelo de Itaipava e que  levou a plateia  a rir muito das peripécias destes criados bem trapalhões. Os alunos-atores são Ana Luiza  Trindade/Beatriz e Frederico; Bárbara Fernandes/Esposa de Brighella; Rodrigo Monassa/Florindo Aretusi; Duda Calixto/Esmeraldina; Eduarda Venancio/Esposa de Pantaleão;  Gisela Souza/Colombina; Giulia  Ramos/Clarisse; Isabella  Lopes/Isabella;  João Pedro Oliveira/Doutor; Larissa Madeira/Arlequina; Layane  Mendes/Criada e Criado; Piero Fagundes/Pantaleão; Manuela Fernandes/Larissa; Maria Julia  Winter/Rosa; Maria  Luiza Fragoso/Mirandolina;  Matheus Aguiar/Briguella; Rafael  Cordeiro/Sílvio; Sofia  Azevedo/Margarida; Victor  Hugo Kapps/Arlequim; Vitória Gasparini/esposa do Dr. Lombardi;  Yasmim  Passamani/Eunice.
No domingo (dia 16) – às 15h é a vez dos alunos do curso de teatro adolescente subirem no palco do Teatro Afonso Arinos,  dirigidos pela professora Letícia Laranja e que vão encenar um clássico do Teatro do Absurdo “Piquenique no Front” de Fernando Arrabal.  O espetáculo conta de forma bem humorada, original e absurda, a história do soldado incompetente Zapo que, em combate, recebe num domingo a inesperada visita de sua família para um piquenique em pleno front de batalha. Sem entender a situação, Zapo acompanha essa atividade familiar com acontecimentos insólitos, um piquenique no meio de uma guerra, entre bombas, tiros e rajadas, como a prisão do soldado inimigo Zepo e a visita de enfermeiras à procura de feridos. A gentileza e tranquilidade de todos não é abalada, em meio de bombardeios de aviões, metralhadoras e granadas eles bebem, cantam, brincam e dançam. (...) “Viemos aqui para fazer um piquenique com você e vamos aproveitar o domingo. (...) Já que o Senhor prisioneiro é tão simpático, vamos passar um ótimo dia no campo.” (...) Com uma escrita muito precisa e essencial em cada pequena frase,  Arrabal  fala de maneira particular sobre o olhar de filhos e pais em relação à guerra. Encenar esta Obra Prima do Teatro do Absurdo é,   uma homenagem a um dos grandes nomes deste gênero no Mundo. “Piquenique no Front” nos remete a um momento histórico e nos permite perceber que, mesmo depois de tantas décadas, a banalização da vida e da morte continuam acontecendo nas ruas, no mundo e ao nosso lado, o que comprova a genialidade desse autor.   Eles tiveram a sua primeira apresentação este ano no dia 18 de novembro no Theatro D. Pedro.  Os alunos-atores são Beatriz Souza/Tépan; Ana Laura Satyro/Enfermeira; João Pedro dos Santos/Tópan; Jéssica Ramos/Típan; Julia  Carreiro/Enfermeira; Nicole Reis/Zapo; Valentine Satyro/Zepo e Priscila Stilpen/enfermeira.  
E, finalizando a “ocupação” do Teatro Afonso Arinos teremos os alunos do curso de teatro adulto, às 19h, com  o clássico do teatro russo e sempre atual “O INSPETOR GERAL” de Nikolai Gogol. Neste espetáculo, sob a direção de Fátima Coutinho, os alunos adultos se utilizam da comédia para falar sobre a impostura, a hipocrisia e o medo. O texto, escrito em 1836, é tão moderno quanto as melhores peças deste século, principalmente pelo seu conteúdo de crítica e denúncia dos males que afligem o mundo de hoje: o suborno, a impunidade, a corrupção dos governantes, a malversação do dinheiro público, a insensibilidade dos poderosos diante da fome e da miséria do povo. O elenco é formado por Anderson Oliveira/Prefeito, Marcelo Castilho/Klestakov, Patricia Cavalcanti/esposa do prefeito, Manuela Cardozo/filha do prefeito, Piero Fagundes/Ossip, Pethlyn Buenno/diretora escolar, Ana Paula Leal/doutora, Beatriz Souza/Dob,  Giulia Ramos/chefe dos correios, Ana Luiza Trindade/juíza, Vitória Gasparini/Bob, Tiago Braga/soldado e Rayane Cavalcanti/estalajadeira. Todos os alunos receberão o Certificado de conclusão do curso de 2018.
Os ingressos, dos três espetáculos, no valor único de R$ 10,00,   serão vendidos na bilheteria do Teatro Afonso Arinos no dia do espetáculo, a partir de uma hora antes de seu início.
As informações poderão ser obtidas pelos telefones 2231-0489 ou 99217-2531 (whatsapp) ou na sede do Arte na Avenida que fica na Rua 16 de março – 56/303 - Edifício São Charbel ou pelo nosso site www.artenaavenida.com.br 


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis