Muffin de cacau com banana (Foto: Lucas Lamela)

Muitas vezes o lanche que as crianças levam para a escola acaba sendo a opção mais prática, porém nem sempre é a mais saudável. Além do mais, por ser apenas uma refeição no dia e pelo fato da criança estar fora de casa, o cuidado em preparar algo saudável acaba sendo negligenciado.
Já parou pra pensar em quantos dias letivos tem em 1 ano? Aproximadamente 200 dias e em todos eles, escolhas saudáveis ou não são feitas para compor o lanche das crianças.
Salgadinhos, refrigerante, bolinhos, biscoitos, achocolatados e sucos prontos de caixinha, alimentos ultraprocessados, ricos em açúcar, gordura, sódio, conservantes e corantes vem ganhando cada dia mais espaço nas lancheiras das crianças. Nesta edição, além de dicas para montar uma lancheira com lanches deliciosos e práticos, a nutricionista Gabrielle Ceschini também ensina a preparar um Muffin de cacau com banana. Confira as dicas.

Mas por que a hora do lanche é tão importante?
O consumo excessivo de açúcar e aditivos químicos encontrados em muitos produtos industrializados estão relacionados a problemas como hiperglicemia ou hipoglicemia, sono, falta de energia e concentração, disbiose intestinal, alergias e outros que irão influenciar diretamente na saúde, desenvolvimento escolar e disposição da criança, além de influenciar na formação de hábitos alimentares muitas vezes inadequados, que serão levados por toda vida.

Como montar uma lancheira saudável?
É importante na hora de montar a lancheira, deixar seu filho participar. Não adianta colocar opções que ele nunca comeu pra experimentar na escola. Para isso, cultive uma alimentação saudável na sua casa. Tenha boas opções no armário e geladeira para que ele possa escolher.
“Uma lancheira tem que ser gostosa, simples, prática e nutritiva’”, lembra Gabrielle.
De acordo com a nutricionista ela deve ser composta por um tipo de:
Carboidrato (pães, cookies e bolinhos integrais, preferencialmente caseiros ou artesanais, sem aditivos químicos; tubérculos como aipim, batata doce);
Proteína (ovo de galinha ou de codorna, frango desfiado, iogurte natural, queijo);
Vitaminas e fibras (vegetais, frutas in natura, suco de fruta feito em casa, geléias de fruta caseira).
Exemplo:
Muffin de banana com cacau + água de coco
Sanduíche de frango com queijo + suco de goiaba
Bolinho salgado de legumes + manga picadinha

9  Cuidados ao preparar a lancheira:
1)Fique de olho no rótulo dos alimentos. Leia a lista de ingredientes. Fuja daqueles que contém muitos aditivos químicos, cheios de nomes desconhecidos;

2)Opte por pães e bolos caseiros ou artesanais sem conservante. Eles podem ser congelados e serem consumidos aos poucos;

3)Ponha a mão na massa, troque receitas, invente. Faça preparações com seu filho;

4)Ao descongelar uma preparação, faça esse processo sob refrigeração, na geladeira, não deixe em temperatura ambiente;

5)Prepare a lancheira o horário mais próximo possível da criança ir para a escola;

6)Cuidado com os recipientes. O bisfenol A é um contaminante presente em diversos tipos de plástico e prejudicial à saúde, principalmente das crianças. Prefira embalagens com o selo BPA free para armazenamento rápido de alimentos;

7)Vale lembrar que embora algumas embalagens sejam livres de bisfenol A, o plástico pode ter outros componentes tóxicos que são liberados nos alimentos, por isso, opte por utensílios de vidro para armazenar os alimentos em casa. Na lancheira podem ser usados potinhos de inox;

8)Pense no meio ambiente: use guardanapos de pano para embalar as frutas. Evite plásticos transparentes ou folhas de alumínio;

9)Evite a adição de açúcar nos sucos e preparações. Acostume o seu paladar e do seu filho ao sabor original dos alimentos.



Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis