Na semana do Dia Mundial de Combate ao Câncer (4/2), o Hospital de Amor alerta sobre um dos fatores que aumentam a incidência da doença: a falta de exames preventivos.
Dados do polo de prevenção da entidade, coletados entre os anos de 1995 e 2000, na região de Barretos, apontam que 17,5% das mulheres foram diagnosticadas com câncer de mama na fase inicial e 70% em estágio avançado. Após mais de uma década os indicadores atestam a importância dos exames preventivos. Entre 2013 e 2018, nenhum caso em estado avançado foi registrado na mesma região do interior paulista. “Conseguimos diagnosticar 86% das pacientes durante a fase inicial”, revela Dr. Raphael Luiz Haikel Jr., coordenador médico das unidades de prevenção do Hospital de Amor.
Estudos do hospital atestam que, quando o câncer de mama é descoberto na fase inicial, a taxa de sobrevivência é de 95%. No caso do câncer do colo do útero, a taxa é de 98%.
“Exames de detecção precoce são muito valiosos”, afirma Júlio César Resende, médico do Instituto de Prevenção do Hospital. Segundo ele, mulheres entre 25 anos e 64 anos devem realizar o papanicolau a cada três anos. Anualmente, mulheres de 40 anos ou mais também devem também realizar a mamografia.
Criada em 2005 pela União Internacional para o Controle do Câncer (UICC), com o apoio da Organização Mundial da Saúde (OMS), o Dia Mundial de Combate ao Câncer visa conscientizar e educar a população sobre a segunda doença que mais mata no mundo. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), só em 2018, foram 9,6 milhões de mortes.
A boa notícia é que, ainda de acordo com o instituto, cerca de um terço de todos os casos de câncer pode ser evitado. Além de realizar exames preventivos, alguns hábitos como alimentação saudável, manutenção do peso e exercício físico podem ajudar a prevenir a doença.

Confira abaixo 8 dicas para prevenir o câncer:
1. Não fume. Não fumar é a regra mais importante para prevenir o câncer, principalmente de pulmão, cavidade oral, laringe, faringe e esôfago.
2. Tenha uma alimentação saudável. Tenha uma dieta rica em alimentos de origem vegetal, como frutas, legumes, verduras, cereais, feijões e outras leguminosas, e pobre em alimentos ricos em sal e conservantes, como ultraprocessados – aqueles prontos para consumo ou prontos para aquecer –, carnes processadas, como presunto, salsicha, linguiça, bacon, salame, mortadela, peito de peru e blanquet de peru, além de bebidas adoçadas artificialmente.
3. Pratique exercícios físicos regularmente. Estas podem ir desde levar o cachorro para passear até malhar na academia. O importante é não ficar parado.
4.  Amamente. A amamentação até os dois anos ou mais, sendo exclusiva até os seis meses de vida da criança, protege as mães contra o câncer de mama.
5. Vacine contra o HPV as meninas de 9 a 14 anos e os meninos de 11 a 14 anos. A vacinação contra o HPV, disponível no SUS, previne contra o câncer do colo do útero. Vale mencionar que mesmo mulheres vacinadas de 25 anos ou mais deverão realizar o papanicolau a cada três anos, visto que a vacina não protege contra todos os subtipos do vírus.
6. Vacine contra a Hepatite B. A vacina contra a Hepatite B, também disponível no SUS, previne contra o câncer de fígado.
7. Evite a ingestão de bebidas alcoólicas. Seu consumo, em qualquer quantidade, contribui para o risco de desenvolver câncer – principalmente se combinado com tabaco.
8. Evite a exposição do sol entre 10h e 16h. Use sempre proteção adequada, como chapéu, barraca e protetor solar, inclusive nos lábios.

Fonte: Assessoria

Leia Também