O quadro técnico da Secretaria de Defesa Civil e Ações Voluntárias está sendo reorganizado para agilizar o atendimento das ocorrências. Mais dois profissionais – um técnico de edificações e uma geóloga – agora fazem parte da equipe. Até a próxima semana, mais uma engenheira civil vai reforçar a pasta. No início desse ano, a Defesa Civil também já havia ganhado um meteorologista e de um geógrafo.

 

Desde o dia 2 de janeiro, em Petrópolis, a Defesa Civil registrou 230 ocorrências em virtude das fortes chuvas. Aquelas que são consideradas emergenciais, que colocam a vida em risco ou ordens judiciais, já foram atendidas pelos técnicos da pasta. Segundo o prefeito interino Hingo Hammes, o aumento no quadro técnico tem o objetivo de melhorar o atendimento da população.

 

O telefone 199 também fica disponível 24h para relatos de ocorrências. A ligação é gratuita. “O morador também pode pedir uma vistoria preventiva, em caso de rachaduras no seu terreno, por exemplo. É só ligar e agendar. Claro que existe uma prioridade para os casos emergenciais, mas todos serão atendidos”, destaca o secretário de Defesa Civil, tenente-coronel Gil Kempers.

 

A Defesa Civil também está trabalhando na modificação dos protocolos adotados pela cidade para os estados de normalidade, atenção, alerta e alarme em casos de fortes chuvas. O objetivo é criar uma maneira de acionar as sirenes de maneira individual para cada comunidade atendida pelo sistema de alerta e alarme.

 

"A equipe está fazendo a revisão dos índices de chuva. Existem solos mais estáveis e outros instáveis, alguns absorvem melhor a água e outros menos. Além disso, precisamos levar em consideração a aclividade e outras características de cada terreno. A ideia é conseguir índices individualizados de cada comunidade", completa o secretário de Defesa Civil.

(Edição: 21/01/2021)

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis