Imagem ilustrativa internet

O Ministério da Saúde confirmou nesta quinta-feira (14), em reunião da Frente Nacional de Prefeitos, que pode começar a distribuição da vacina contra o coronavírus aos estados já na próxima semana. Durante o encontro, que teve a participação do prefeito interino Hingo Hammes, o ministro Eduardo Pazuello afirmou que a entrega das vacinas aos estados – a quem caberá a distribuição dos lotes aos municípios, depende apenas da liberação da Anvisa, que analisa o pedido de uso emergencial feito pela Fiocruz e pelo Instituto Butantan. Esta liberação é esperada até o próximo domingo (17) e vai permitir o pontapé inicial ao trabalho de imunização.

 

Com as novas informações do Ministério de Saúde, a Prefeitura de Petrópolis trabalha, agora, no detalhamento do Plano Municipal de Vacinação contra o coronavírus. 

 

“As doses da vacina aprovada serão enviadas a todos os municípios, que deverão seguir a estratégia definida pela União. É importante que a população fique atenta ao aplicativo Conect SUS, onde o Ministério dará todas as orientações sobre a vacinação. Até segunda-feira teremos toda a estratégia de imunização organizada, com os pontos de vacinação definidos e equipes prontas para o trabalho. A partir daí vamos depender apenas da chegada da vacina", afirmou Hammes.

 

Segundo o ministro Pazuello, a vacinação será simultânea em todo o país. "Vamos enviar as doses de forma igualitária e proporcional", disse, afirmando que os municípios que precisarem poderão receber seringas e agulhas do governo federal. No caso dos municípios fluminenses, o próprio Governo Estadual já anunciou que irá fornecer os insumos.

 

O ministro também destacou que as orientações das equipes de vigilância devem ser seguidas mesmo após a vacinação. "A população só estará efetivamente imunizada três meses após a vacinação", explicou o ministro. Por isso, é importante manter o distanciamento social, o uso de máscaras e a higienização das mãos".

 

O secretário de saúde, Aloisio Barbosa da Silva Filho, explicou que as doses serão enviadas do governo federal para o estado e, então, repassadas ao município. "A Secretaria de Saúde está trabalhando intensamente no processo de logística para que possa seguir todo o plano nacional de imunização. Aguardamos, agora, o processo de liberação da Anvisa e a divulgação da data de início da vacinação", declarou o secretário.

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem