Primeira reunião foi realizada na semana passada na Fiocruz

Confira o perfil de cada integrante

 

A Prefeitura de Petrópolis publicou, no Diário Oficial, decreto sobre a instalação de Comitê Científico para monitorar e assessorar as medidas de enfrentamento à covid-19. O grupo terá a missão de analisar o cenário da pandemia em Petrópolis e orientar as ações necessárias para deter a evolução do novo Coronavírus no município.

 

Entre as atribuições do Comitê, estão o monitoramento e a avaliação do desempenho do SUS em Petrópolis, bem como as atividades de vigilância, atenção à saúde, prevenção e controle de doenças; e a elaboração de recomendações à Vigilância Epidemiológica no combate à covid.

 

"O nosso governo respeita a ciência e ouve técnicos e especialistas. Aqui não há espaço para negacionismo ou para achismo: nossas decisões serão embasadas em estudos e planejamento. Por isso, chamamos verdadeiras autoridades em saúde do município. Somente juntos - poder público, a sociedade e a ciência - vamos virar essa página", disse o prefeito Rubens Bomtempo.

 

De acordo com o secretário de Saúde, Marcus Curvelo, o comitê terá uma função essencial ao assessorar a Prefeitura. "É fundamental ter uma equipe de especialistas qualificada para auxiliar o nosso trabalho do município no enfrentamento à pandemia. O Comitê Científico será um grande aliado neste processo", disse.

 

 

Confira a composição do Comitê Científico

 

Presidente: Marco Liserre - Infectologista pela Sociedade Brasileira de Infectologia, chefe do setor no Hospital Unimed e do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (SCIH/HMNSE), Liserre é diretor técnico do HMNSE e professor pelo Instituto de pós-graduação Carlos Chagas.

 

Félix Rosenberg: Diretor do Fórum Itaboraí: Política, Ciência e Cultura na Saúde, da Fiocruz; e Secretário Executivo da Rede de Institutos Nacionais de Saúde Púlblica da Comunidade de Países da Língua Portuguesa (RINSP/CPLP) e da Rede de Institutos Nacionais de Saúde da União de Nações Sul-Americanas (RINS/UNASUR), tem experiência na área de Saúde Coletiva, com ênfase em Epidemiologia Crítica, Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, Planejamento e Gestão e Sistemas de Qualidade.

 

Antônio Luiz Chaves Gonçalves: mestre em Doenças Infecciosas e Parasitárias pela UFRJ, é chefe do Serviço de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina de Petrópolis (FMP), onde é professor titular, e do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (HMNSE).

 

Luís Eduardo Fontes: doutor em Saúde Baseada em Evidências pela UNIESP e mestrando em Saúde Baseada em Evidências com foco em Revisões Sistemáticas pela Universidade de Oxford, é especialista em Educação Médica, Medicina Hiperbárica, Medicina Intensiva e Clínica Médica. Coordena o grupo de pesquisa em Saúde baseada em evidências da FMP, onde é professor titular de Urgência e Emergência; além de coordenador do Módulo de Urgência e Emergência Internato.

 

Luís Arnaldo Magdalena Pereira: médico infectologista do Hospital Federal dos Servidores do Estado e do Serviço de Doenças Infecciosas do Hospital Municipal Nelson de Sá Earp (DIP/HMNSE), coordena o serviço de Controle de Infecção Hospitalar do Hospital SMH Beneficência Portuguesa e é professor da FMP.

 

Cláudia Respeita: Superintendente de Atenção à Saúde do município de Petrópolis, é doutora e mestre em Enfermagem pela UFRJ, além de ser professora da Faculdade Arthur Sá Earp Neto.

 

Simone Sisnando Casal: Chefe da Divisão de Imunização da Secretaria de Saúde de Petrópolis, é enfermeira com residência em Neonatologia no Hospital Universitário Pedro Ernesto.

 

Alessandra Coutinho Pains: Coordenadora de Vigilância Epidemiológica no Departamento de Vigilância em Saúde da Prefeitura, é especialista em Enfermagem do Trabalho.

 

Alessandra Sauan do Espírito Santo Cardoso: graduada em Enfermagem pela UERJ e pós-graduada em Saúde Pública pela FMP, é mestre e doutora em Educação, além de professora assistente da FMP/FASE no curso de Enfermagem. Foi gerente de imunização de Petrópolis e coordenadora de Vigilância Epidemiológica de Petrópolis.

 

Leandro Pereira Lopes Serrano: formado em Farmácia Industrial e pós-graduado em Tecnologia Farmacêutica e Gestão da Qualidade, é mestre em microbiologia pela Embrapa e tem experiência profissional na indústria farmacêutica, atuando em áreas como controle de qualidade, tratamento de água para produção, implantação e desenvolvimento de boas práticas de fabricação, desenvolvimento de produtos e embalagem, relatório técnico de medicamentos e desenvolvimento em processo de fabricação, entre outros.

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem