Com canções inéditas de Chico César, Beto Lemos e Alfredo Del Penho, encenação de Luíz Carlos Vasconcelos e texto de Braulio Tavares, o musical traz a Barca dos Corações Partidos no elenco e festeja uma série de prêmios e indicações



Entrada para a peça será um quilo de alimento. Donativos serão revertidos a instituições parceiras do programa Mesa Brasil (Divulgação)

Um Circo-Teatro viaja pelo sertão, à procura da vila de Taperoá, para se apresentar numa festa em homenagem a Ariano Suassuna. Este é o mote da peça SUASSUNA - O Auto do Reino do Sol, que chega aos palcos do Sesc Quitandinha, na quinta-feira (26), às 21h, contando a história de Sultana, a dona do circo, e os artistas Cabantõe, Chico de Rosa, Escaramuça, Mosquito, Poeta León, Tenha Medo e Tinha Graça. A entrada para a peça será 1 quilo de alimento não perecível, que  serão revertidos ao programa Mesa Brasil Sesc, que recolhe doações de produtos alimentícios e os distribui a cerca de 300 instituições assistenciais no estado do Rio de Janeiro.
Sem conhecer a estrada, eles se perdem, e acabam se aproximando do vale chamado O Soturno, onde os retirantes da seca estão construindo um arraial para viver em paz. A região é dominada por dois clãs inimigos e poderosos: a família da matriarca Eufrásia Fortunato, e a família do major Antônio Moraes, o vilão do “Romance da Pedra do Reino”. E o sertão está mais uma vez em pé de guerra porque Lucas Fortunato e Iracema Moraes se apaixonaram e resolveram fugir, desafiando o ódio entre as duas famílias e a balança do poder do sertão.
A ideia inicial surgiu em conversas da produtora Andrea Alves com Ariano Suassuna, que se confessava um palhaço frustrado e que elegeu o palhaço de ‘O Auto da Compadecida’ como um dos seus personagens prediletos. ‘Assim, surgiu a ideia de uma grande homenagem ao palhaço de Ariano e pensei na reunião da Barca dos Corações Partidos com o que eu chamo de “trio paraibano”. Assim foi sendo criada esta peça inédita, com músicas e texto originais, mas totalmente inspirada no legado de Ariano’, resume.

Música no Palácio de Cristal
20 integrantes da Orquestra Jovem do Sesc Sergipe e Piauí estarão presentes na apresentação marcada para às 16h, no Palácio de Cristal. Juntos, Sergipe e Piauí apresentarão um repertório que incluem compositores nordestinos com arranjos especiais criados pelos regentes valorizam os sotaques e, destacam os instrumentistas, a partir dos naipes. Dentre as peças a executar, conta o Mourão de Guerra Peixe.
O Projeto promove a educação musical de crianças e jovens nessas duas regiões contribuindo para a inclusão social e para a melhoria da qualidade de vida de seus participantes.
Já às 19h, no Café Concerto do Sesc Quitandinha, é a vez do cantor Xangai se apresentar Nascido no interior da Bahia, o ‘Cantador’ Xangai é um dos mais consagrados intérpretes da música popular brasileira, tendo uma carreira consolidada ao longo de décadas de atuação musical no Brasil e no exterior. Ao longo de sua carreira, fez parcerias musicais antológicas com compositores como Geraldo Azevedo, Renato Teixeira, Elomar, Vital Farias e Juraildes da Cruz, entre outros.
No seu repertório se avolumam as canções nordestinas, de raíz popular, tais como xote, baiões, forros, cocos, repentes, canções românticas, óperas e árias sertanejas. Mantém uma personalidade cultural única, forte e bem decidida.

Filme seguido de bate-papo com diretor
Primeiro longa de ficção do cineasta Tiago Arakilian, o filme “Antes que eu me esqueça” discute o envelhecimento e o Alzhimer – temas tão controversos e dolorosos – e suas implicações nas relações familiares. Calcado no reencontro de pai e filho após 20 anos, a película apresenta, com bom humor e acidez, as dores e mágoas desta relação. O filme foi eleito para representar o Brasil no Festival de Cinema de Xangai 2018. Após a sessão, que começa às 19h, o diretor Tiago Arakilian conversará com o público.

Atividades de Assistência e Recreação
Diversas áreas do Sesc RJ participam com atividades no Festival de Inverno deste ano. Quem for ao Lago do Sesc Quitandinha durante o dia, terá acesso gratuito a atividades de recreação, assistência e prática esportiva. O público poderá conferir show de mágica, ir na parede de escalada de aproximadamente 6 mt, participar das gincanas entre muitas outras ações. Além disso, também foi criado um Espaço Jogo (sinuca e totó) no Ponto de Encontro, dentro da Unidade, no Salão Social.
Em Nogueira, há muitas outras ações, como Oficina de Danças Brasileiras, Oficina de Brinquedos com Reaproveitamento, Oficina de Artesanato brasileiro, Oficina  de criatividade pais e filhos e Ação com Idosos - Tapete Antiquedas além de Arte na Praça. No Quitandinha, a área de Assistência programou Oficina de Artesanato Brasileiro, Oficina Brinquedos com reaproveitamento, Arte na Praça entre outros.

Leia Também