Depois e Antes 

Alteração de peso, gravidez, crescimento, musculação e efeito sanfona do emagrecimento podem se beneficiar com a técnica que cobre as marcas com tatuagem

O assunto estrias sempre mexe com a vaidade e a auto-estima, principalmente das mulheres. Um problema que atinge milhares de pessoas e que pode incomodar muito, principalmente na época de verão que é quando o corpo fica mais a mostra. A novidade é que depois de vários tratamentos existentes no mercado, uma técnica moderna promete resultados melhores, mais rápidos e satisfatórios: a Camuflagem de Estrias. Ela chegou à Petrópolis através de Cristiane Carvalho, fisioterapeuta com especialização em estética, e está ganhando espaço entre quem deseja se livrar das marquinhas indesejadas.
“A camuflagem de estrias com tatuagem, como o próprio nome diz, trata-se de camuflar a estria através da tatuagem em cor e tom semelhante ao tom natural da pele a tal ponto que em certa distância, fotos e vídeos, as estrias se tornem praticamente imperceptíveis”, explica.
Segundo Cristiane, o segredo da técnica consiste na mistura exata das tintas no tom da pele da cliente, como se fosse uma base. Todas as tintas utilizadas no procedimento têm aprovação da Anvisa.

Quais as indicações?
Para estrias brancas, que são aquelas mais antigas, a técnica exige uma avaliação prévia para analisar o tipo de estria e se o tratamento é indicado ao paciente. Em estrias mais finas o resultado é mais satisfatório porque são cobertas com maior facilidade. É comum a necessidade de retoques no local tratado, principalmente em estrias um pouco mais largas onde é mais difícil escondê-las. Embora o grande público para a Camuflagem seja feminino, os homens também já estão procurando por esse tratamento, principalmente para àquelas decorrentes de musculação ou pelo efeito sanfona do emagrecimento.
Outra indicação muito interessante da camuflagem de estrias é para cicatrizes brancas e algumas manchas despigmentadas na pele, pois é possível, em alguns casos, torná-las praticamente imperceptíveis.
“Esse tratamento tem conquistados muitos adeptos pelo seu resultado duradouro e eficaz, uma vez que estrias brancas são muito difíceis de serem tratadas. Além disso por se tratar de tatuagem, o resultado é definitivo porque a tinta não muda de cor através da exposição solar, portanto, após o procedimento estar totalmente cicatrizado (em média 60 dias) é possível tomar sol normalmente sem que a tinta da camuflagem sofra qualquer alteração”, finaliza.

O que você precisa saber

·     A camuflagem não tem poder de desaparecer com as estrias, pois se houvesse, seria a cura das estrias e não uma camuflagem para as mesmas.
·    Dependendo da área do corpo, se for uma região mais sensível, o tratamento é um pouco dolorido. A duração de cada sessão varia de acordo com o tamanho da área, podendo ser de até duas horas. 
·      O tratamento não deve ser feito no verão, visto que é proibido tomar sol até que a pele cicatrize. Melhores estações: outono e inverno.
·  A aparência das estrias após a camuflagem sempre será mais amena do que anteriormente.
·   Estrias de não bronzeiam: ao serem submetidas à exposição solar, permanecem brancas e a pele torna-se “marrom”, o resultado é um grande contraste, piorando a aparência das estrias. Após a camuflagem o que acontece é que as estrias já estão na coloração normal da pele (“bege”) e mesmo que o restante da pele se bronzeie tornando-se mais escura, será um contraste menor, pois será entre bege e marrom e não mais um contraste entre branco e marrom como ocorria antes da camuflagem.
·  Estrias que bronzeiam: continuarão bronzeando normalmente e as mesmas permanecerão totalmente camufladas. O procedimento não altera o resultado do bronzeado, pois a camada da pele que bronzeia está acima da camada onde o pigmento fica implantado.
·      A camuflagem pode ser realizada em estrias brancas que tenham pele íntegra entre as mesmas, em cicatrizes brancas hipotróficas ou normotróficas além de manchas claras que não sejam vitiligo.
·  Contra-indicações da Camuflagem: gravidez, amamentação, doenças de pele, hemofilia, diabetes, doenças infecto contagiosas, doenças graves e quelóides.
·   O valor do tratamento depende da área e quantidade de estrias que o paciente apresenta. Esse valor é sempre estipulado durante a avaliação.




Nenhum comentário:

Postar um comentário