A iguaria é feita com frutas, nozes e um toque de vinho do Porto (Divulgação)

Uva-passa, amêndoas e frutas cristalizadas recheiam a massa perfumada deste bolo, que ainda leva um glacê que decora e dá sabor extra. Tem até “surpresa” para esconder em uma das fatias!
O Bolo de Reis é tradicionalmente servido e presenteado no dia 06 de Janeiro, para comemorar a chegada dos 3 Reis Magos, que presentearam Jesus após seu nascimento. Doceira tradicional na cidade, Myrian Aguiar e sua filha Cristina preparam todos os anos a iguaria que também pode ser consumida durante o Natal.
Segundo a tradição cristã, essa data recorda o dia em que os reis magos encontraram o Menino Jesus. Os reis teriam sido avisados do seu nascimento e chegaram ao seu encontro após terem sido guiados por uma estrela.
De acordo com a narração bíblica, os reis, que se chamavam Belchior, Gaspar e Baltazar, presentearam o Menino. Os presentes oferecidos eram, respectivamente, ouro, incenso e mirra.
Cada presente tem um significado diferente, e que revela não somente a identidade, como a missão de Jesus. Assim também cada rei mago representa uma localidade, ou seja, juntos representam a humanidade.
Belchior, ou Melchior, representa a Europa, Gaspar representa a Ásia, Baltazar representa a África. Isso porque foram desses locais que cada um deles partiu, dando origem à sua viagem.
O ouro oferecido por Belchior, com origem da Europa, representa a realeza. Era oferecido aos deuses.
O incenso levado por Gaspar da Ásia representa divindade. Era usado para purificar o ambiente.
A mirra levada por Baltazar da África representa as suas características humanas e, logo, mortais. Era usado como medicamento.

Serviço
Bolo de Reis
Myrian Aguiar



Leia Também