Diagnóstico da disfunção temporomandibular é o primeiro passo para interromper o processo de desgaste da articulação que liga a mandíbula ao crânio.

uem nunca teve uma dor de cabeça? Segundo a Sociedade Brasileira de Cefaleia, as respostas negativas serão minoria, já que 95% da população apresenta esse desconforto pelo menos uma vez ao longo da vida. São cerca de 150 tipos de cefaleia e um deles tem origem na boca.
A dor de cabeça pode ser sinal de que a pessoa sofre de disfunção temporomandibular (DTM). O cirurgião dentista pós-graduado em DTM Márcio Marques, do Instituto Rio, explica que geralmente ela vem acompanhada de “estalos” na boca e zumbido nos ouvidos.
“A DTM provoca o desgaste progressivo da articulação que liga a mandíbula ao crânio e a contração muscular é um ato reflexo diante da dor, uma forma de proteção. As contrações continuadas são capazes de gerar inflamações”, diz o especialista, alertando para a importância do diagnóstico correto para que seja dado início ao tratamento.
A articulação afetada fica na base do crânio, encostada no ouvido médio, por isso os ruídos estão entre os sintomas. Mas também há casos em que o paciente tem a DTM e não demonstra sinais, o que não significa que não precisa de tratamento.
 “O quadro pode se agravar com o passar do tempo e pessoas que não apresentam sintomas podem ter comprometimentos até mais sérios do que as que sentem dores. O grau da dor de cabeça ou de ouvido, por exemplo, não está relacionado à gravidade do caso”, explica Márcio Marques.
São diversos os tipos de disfunções temporomandibulares, assim como as causas, que incluem até um “mau jeito”. O diagnóstico é feito pelo especialista, que é o dentista especializado em DTM. A gravidade do quadro pode ser avaliada através do exame de ressonância magnética e o tratamento é definido conforme cada caso.
(*) Fonte: Dr. Márcio Marques -  Instituto Rio (Petrópolis e Cabo Frio)


Acompanhe o Petropolis em Cena nas redes sociais:
Facebook/jornalpetropolisemcena
Twitter/petropolisemcen
Instagram: @petropolisemcena

Use a hashtag #petroplisemcena e compartilhe nossas fotos e informações

Leia Também