Evento celebra encontro internacional que acontece pela primeira vez no Brasil
Na foto: Marcelo Cunha (artista plástico)

O Rio de Janeiro recebe, entre os dias 24 e 27 de setembro, uma exposição inédita com telas de artistas do Brasil e do exterior que pintam com a boca e com os pés. Esses trabalhos serão apresentados na Cidade das Artes, na Barra da Tijuca, para celebrar a primeira convenção internacional da Associação de Pintores com a Boca e os Pés (APBP) que acontece no país.
A mostra reunirá o principal acervo da Associação, com obras de 35 artistas estrangeiros, vindos de França, Inglaterra, Alemanha, Japão, China, Austrália, entre outros países. Também serão expostos trabalhos de 17 brasileiros, dos quais 15 são de artistas do Rio de Janeiro e dois do estado de São Paulo. No dia 24 de setembro, haverá a abertura oficial da exposição para convidados, com demonstrações de pintura ao vivo. O público poderá conferir os trabalhos de 25 a 27 de setembro. A entrada é franca.
Artistas plásticos, estudantes de arte, pessoas envolvidas com o terceiro setor, alunos, professores e pessoas interessadas em arte e em histórias de superação poderão conferir o original das telas que aparecem nos cartões postais e calendários vendidos em todo o Brasil pela APBP.
Conhecida internacionalmente como VDMFK (Vereinigung der mund- und Fussmalenden Künstler in aller Welt e.V.), a associação tem a sede no Principado de Liechtenstein, na Europa. A entidade foi fundada em 1956 por Erich Stegmann, um artista que pintava com a boca.  Stegmann reuniu um pequeno grupo de artistas com deficiência física de oito países europeus para que eles pudessem ganhar o seu próprio sustento através de seus esforços artísticos. Atualmente, a associação apoia 770 artistas de todo o mundo. A mostra celebra o congresso e convenção dos delegados da entidade, que acontecerá no Rio de Janeiro, de 23 a 27 de setembro de 2019.
A associação organiza periodicamente congressos e encontros, já realizados em várias capitais europeias, cidades da América Latina e outros continentes. E o Rio de Janeiro, onde os trabalhos da APBP são muito difundidos e apreciados, foi escolhido para receber os artistas e seus trabalhos. 
Outro motivo importante para as reuniões é a apresentação das obras dos artistas ao público, a fim de demonstrar que a atividade deles merece o máximo reconhecimento, apesar de sua deficiência.
Os artistas vinculados à associação recebem valores mensais garantidos a eles estatutariamente. Os fundos para esses valores vêm do envio e venda de cartões postais e calendários, produzidos a partir de reproduções de suas telas originais. Desse modo, eles podem garantir sua existência e dedicar-se a sua arte, livres de problemas financeiros e preocupações.
 “Muitos dos nossos artistas começam a pintar, encarando a pintura como uma terapia de reabilitação. E acabaram tornando-se grandes artistas e produzindo obras belíssimas. Na nossa associação, rejeitamos a palavra caridade. Nossos artistas são profissionais que vivem do seu trabalho. Assim, acabamos ajudando a inseri-los no mercado de trabalho”, explica Paola Manograsso, diretora da APBP e uma das organizadoras do evento.

Serviço
Exposição de artistas da Associação dos Pintores com a Boca e os Pés
Vernissage: 24 de setembro às 19h
Data: 25, 26 e 27 de setembro, das 10h às 20h.
Local: Cidades das Artes – Av. das Américas, 5300, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro/Tel.: (21) 3325-0102
Entrada: Gratuita
Informações: https://www.apbp.com.br/

Leia Também