Uma bíblia de 1876, que pertencia à colona alemã Ana Elisabeth Weber, agora faz parte do acerto do Museu Casa do Colono. Ela está entre os objetos e documentos doados pela tataraneta dela, Patrícia Essinger, à instituição. Do dia 13/02, Patrícia fez a entrega oficial de, além da bíblia, um crucifixo antigo da família confeccionado artesanalmente, tesouras de 1899 usadas por modistas/ costureiras, além de fotografias e recortes de jornais de 1938 que citam Elisabeth. Assim como diversos museus mundo afora, a Casa do Colono conta com objetos que faziam parte de um acervo pessoal, mas agora ajudam a contar a história da cidade para as gerações futuras.
A gerente de empresa Patrícia Essinger é filha de Álvaro José Essinger, neto de Ana Elisabeth, que foi a última colona de Petrópolis, da primeira leva de imigrantes, a morrer, viveu até os 96 anos, na década de 1940. “E depois que o meu pai faleceu fui em busca dos parentes da família, fazendo a árvore genealógica, e conheci vários primos e parentes. No ano passado fizemos o 1º encontro da família e este ano o segundo. Em 2019 eu já tinha feito a doação de alguns objetos e hoje retornei para entregar mais alguns”, explica. “Recomendo muito que as pessoas façam doações como esta, porque os objetos guardados em casa acabam se perdendo e aqui no museu eles vão perpetuar a história”, completa ela, que estava acompanhada da prima Heloísa Helena Weber.
Os objetos doados pela família Weber vão passar, agora, por ações de preservação, higienização e pequenos reparos restaurativos para maior perenidade. “As peças também vão passar por um processo de documentação museológica e pesquisa, e posteriormente, ficarão em exposição”, ressalta a museóloga Ana Carolina Vieira.
O Museu Casa do Colono mantém uma campanha permanente de doação, chamado “Você faz parte dessa história”. A ideia é fazer com que esse acervo doado por descendentes, por exemplo, esteja disponível para a pesquisa, para a cultura e acesso de toda a sociedade. O objetivo é captar documentos e coleções pessoais, como cartas, livros, álbuns, utensílios domésticos e de trabalho industrial e agrícola, brinquedos, mobiliário, fotografias, acessórios femininos e masculinos, e histórias de vida que representem a imigração germânica na cidade. E, como uma casa-museu, busca narrar os modos de vida, as tradições, os ofícios e os saberes, as histórias desses diversos personagens, lugares e acontecimentos históricos que marcam a trajetória de formação do município de Petrópolis e sua gente, com foco no século XIX.
Para participar basta encaminhar um e-mail para casadocolonomuseu@gmail.com, informando o interesse em participar da campanha, com um pequeno descritivo dos itens que deseja doar, imagens, nome completo e contatos pessoais, assim como informações sobre a família de descendência germânica que pertença.

Mais mais acessando nossas redes sociais:

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis