UPA Cascatinha


Unidade foi adaptada ao atendimento de casos de Coronavírus na cidade e é a única do país na realização de hemodiálise aos pacientes infectados

 

O prefeito Bernardo Rossi esteve na manhã desta segunda-feira (01/06) na abertura da UPA Vermelha, no Cascatinha, em Petrópolis. Diante da queda aproximada de 70% nos atendimentos em todas as três unidades da cidade, o local foi transformado num grande centro de internações voltado, exclusivamente, aos pacientes infectados pelo Coronavírus em Petrópolis. Ao todo, 25 leitos específicos ao tratamento da doença serão disponibilizados, sendo 16 para internações imediatas e nove nos próximos dias. A partir desta segunda-feira (01/06), a UPA Vermelha já inicia a nova função diante do cenário atual de saúde na cidade trazida pela pandemia.

 

“Novamente estamos saindo na frente no que diz respeito à saúde no município. Através de todos os nossos decretos e medidas, temos vivido uma realidade bem diferente de outras cidades. Hoje temos um número bem maior de leitos e estamos ampliando ainda mais esta quantidade. Estamos muito bem organizados nesta luta. Só tenho a agradecer a todas essas pessoas que vêm atuando na linha de frente da pandemia e dado uma aula de profissionalismo na área de saúde. Acredito que vamos conseguir manter nossos índices e, aos poucos, voltaremos ao normal. Lembro, novamente, que dependemos muito de toda a população para que a gente consiga avançar nos próximos dias. Temos nas mãos a excelente oportunidade de fazer uma flexibilização responsável”, afirmou o prefeito Bernardo Rossi.

 

A unidade vai contar com equipes já capacitadas ao tratamento do novo Coronavírus. Distribuídos em dois plantões, a UPA terá quatro médicos, um médico chefe de plantão, quatro enfermeiros, um coordenador de enfermagem, dois fisioterapeutas intensivistas, dois técnicos de laboratório, dois técnicos de raio-x, um médico pediatra e um técnico em hemodiálise. Segundo a coordenadora médica da UPA, Dra. Jéssica Villar, a unidade é a única do país a contar com o serviço de hemodiálise voltado aos pacientes da COVID-19.

 

“Saímos na frente neste tipo de tratamento e somos plenamente capazes de fazer a diferença em todos os casos. Grande parte dos pacientes desenvolve problemas renais devido à infecção pelo novo Coronavírus e, diante disso, têm urgência e necessitam de intervenção imediata. Não teremos mais que transferir os doentes a outras unidades de saúde para a realização deste procedimento. Somos, hoje, a única UPA no Brasil a tratar pacientes de COVID-19 com indicação para hemodiálise”, afirmou a médica. Uma UTI Móvel também vai permanecer no local para casos de necessidade de remoção de pacientes.

 

Além disso, pacientes internados na UPA Vermelha vão contar com o trabalho de uma nutricionista na construção de uma planilha alimentar individual, fisioterapeutas intensivistas capacitados na operação dos ventiladores mecânicos e um médico pediatra. Vale lembrar que o serviço de emergência em odontologia permanece inalterado devido ao afastamento físico das unidades de terapia intensiva, onde ficarão os casos de COVID-19, e que todas as outras urgências estão sendo, temporariamente, encaminhadas à UPA Centro, UPA Itaipava e PU do Hospital Alcides Carneiro.

 

A UPA Cascatinha passou por um processo de transformação e adaptação para o atendimento específico de pacientes de Coronavírus. Em apenas uma semana, a unidade teve reforço nos setores de oxigênio, instalação de ventiladores mecânicos, recentemente adquiridos pela prefeitura, parte elétrica e geradores.

 

“Ficamos muito felizes por ter feito em apenas uma semana todas as modificações necessárias a essa transformação. A abertura da UPA Vermelha vai trazer mais condições de atendimento e internação dos pacientes que mais precisam de nós neste momento. Literalmente ganhamos mais uma grande arma para lutar contra o vírus. O encaminhamento dos demais pacientes a outros pontos de saúde não indica que perdemos uma unidade, pelo contrário, demos um passo fundamental num momento extremamente importante na saúde da cidade”, explicou a secretária de Saúde do município, Fabíola Heck.

 

A UPA Vermelha abriu as portas ao atendimento exclusivo da COVID-19 no mesmo dia em que a cidade deu início à flexibilização gradual do comércio e serviços. Ainda segundo a secretária, a partir de hoje, o acompanhamento dos índices da doença vai servir como um termômetro para ajudar no entendimento dos próximos passos a serem dados pela prefeitura.

 

“Teremos um olhar mais atento em relação aos casos. Implantamos, também, o novo processo de testagem dos pacientes nos pontos de apoio, o que vai nos dar ainda mais certeza dos próximos passos relativos à essa flexibilização. O mais importante a ser dito é que precisamos, mais do que nunca, da compreensão e da ajuda por parte de toda a população”, finalizou a secretária.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis