A Secretaria de Saúde do município recebeu hoje (03/02) a confirmação de mais oito óbitos relacionados a Covid-19, elevando para 500 o número de mortos no município desde março de 2020.

 

Este último boletim mostra que Petrópolis fez, até agora, 110.749 testes para Covid-19, com 16.198 resultados positivos e 89.281 negativos (levando em consideração testes rápidos e Swab). Há 5.270 casos em análise e 10.223 recuperados.

 

Neste momento, 62 pessoas estão internadas em leitos de UTI privados e pelo SUS. Outras 71 estão em leitos clínicos privados e pelo SUS, totalizando 133 internações em toda a rede da cidade. A ocupação de leitos clínicos pelo SUS é de 33,85% e de 45,19% em leitos de UTI.

 

Confira o painel de monitoramento aqui!

 

Boletim de vacinação

 

Duas unidades hospitalares e nove unidades básicas de saúde receberam as equipes de enfermagem, sob coordenação do departamento de Vigilância em Saúde, nesta quarta-feira (03). Foram vacinadas 406 pessoas, totalizando 5.083 vacinas aplicadas até agora no município.

 

Nesta quarta-feira, as equipes de enfermagem estiveram na Casa de Saúde Santa Mônica, SMH, na UBS Itamarati e nos PSF’s São João Batista, Menino Jesus de Praga, Bairro Castrioto, Fazenda Inglesa, Estrada da Saudade, Boa Vista, Machado Fagundes e Nova Cascatinha.

 

A previsão do departamento de Vigilância em Saúde é que a aplicação da primeira dose em profissionais de saúde das unidades básicas seja concluída no início da semana, quando será iniciada a aplicação da segunda dose da CoronaVac, recebida na manhã desta quarta-feira. A segunda dose será aplicada rigorosamente dentro do prazo previsto, que determina intervalo de até 28 dias entre a aplicação de cada dose.

 

Até o momento, Petrópolis recebeu doses suficientes para vacinar 9 mil pessoas (com vacinas da CoronaVac e da AstraZeneca), o que representa um terço do público estimado para a primeira fase da vacinação no Plano Municipal.

 

Na primeira etapa, foram vacinados profissionais da saúde que atuam na linha de frente no combate à Covid-19, idosos acima de 60 anos residentes em instituições de longa permanência e deficientes maiores de 18 anos que vivem em residências inclusivas. Este público agora receberá a segunda dose da vacina. O trabalho também já avançou para a segunda etapa, atendendo os demais profissionais de saúde que atuam em hospitais e equipes das Unidades Básicas de Saúde e Postos de Saúde da Família.


Fonte: PMP

(Edição 03/02/2021)

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem