Foi realizada na última segunda-feira (01), na Câmara Municipal de Petrópolis, a audiência pública da Educação convocada e presidida pelo vereador Yuri Moura (PSOL) para debater o ensino remoto na rede pública e a convocação dos aprovados no último processo seletivo de educadores.

 

Dentre os presentes estavam a Secretária de Educação, Márcia Palma, a Dra. Andrea Carius e o Dr. Marcílio Brito, ambos defensores públicos, Rose Silveira, representando o Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (SEPE), Frederico Fadini, presidente do  Sindicato dos Professores de Petrópolis e região (SINPRO), Professor Jelcy Corrêa, presidente do Conselho Municipal de Educação (COMED), Sylvia Pereira, representando a União Estadual dos Estudantes Secundaristas (UEES), Gláucia Caire, da Liga dos Educadores, e Tatiana Lima, representando os pais, além dos vereadores Domingos Protetor (PSC), Eduardo do Blog (Republicanos) e Gilda Beatriz (PSD). 

 

Para o vereador Yuri, presidente da Comissão de Educação, existe uma carência na rede municipal e, por isso, há cerca de 1 mês, pediu informações sobre a falta de professores, mas não obteve retorno. A Secretaria se comprometeu em entregar um relatório ainda nesta semana. “Esse cenário mostra como é fundamental a convocação imediata do processo seletivo realizado no passado, já que faltam professores. É uma dor dos pais e dos servidores, precisamos melhorar a plataforma, mas também garantir um número adequado de profissionais”, disse.

 

Sobre a plataforma, numa primeira etapa da audiência, a Secretaria de Educação apresentou o “Educa em Casa” e suas mudanças para 2021. Questionados sobre os problemas ainda encontrados, os representantes da pasta apresentaram algumas propostas, dentre elas, maior interação da plataforma com outras ferramentas como whatsapp, zoom e e-mail, além de revisão e apoio quanto à carga horária, capacitação e ajuda técnica aos professores.

 

Também foram discutidas melhorias para a modalidade EJA e educação inclusiva, além de estratégias sobre acesso aos materiais e conteúdo. Sobre isso, Yuri propôs o uso de internet dedicada, como a Secretaria Estadual de Educação (SEEDUC) tem feito. O vereador, inclusive, já fez uma indicação legislativa sobre o tema. Na prática, o Governo Municipal pagaria direto às operadoras para o uso da internet por estudantes e professores. Outra indicação de Yuri, junto ao SEPE, prevê a compra de equipamentos para os servidores. Parte dela já foi acatada pela Secretaria, que anunciou, no último fim de semana, o subsídio individual de R$ 3 mil, em parcela única, para a compra de notebooks.

 

Sobre o calendário de retorno presencial, ainda na primeira quinzena de março, ocorrerá uma nova reunião. Entretanto, a preocupação em um retorno precoce foi consenso na audiência.

 

(Edição: 02/03/2021)

 

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis