Nesta quinta-feira (29), os vereadores Mauro Peralta (PRTB), Octávio Sampaio (PSL), Domingos Protetor (PSC) e Eduardo do Blog (Republicanos) se reuniram para dar continuidade aos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), instalada na Câmara Municipal para investigar suspeitas de irregularidades e superfaturamento em compras de insumos e contratação de serviços ligados ao combate à pandemia.


Os vereadores querem que a prefeitura informe o custo das tendas e dos banheiros químicos no período de 1o de março a 31 de dezembro de 2020. “Precisamos saber os valores e quantas unidades foram contratadas para que possamos comparar os custos e saber se houve alguma irregularidade nesse procedimento”, ressalta o vereador Mauro Peralta, presidente da CPI.

Outro assunto abordado na reunião foi o destino dado pelo executivo municipal a 10 respiradores que, segundo o vereador Eduardo do Blog, foram doados pela prefeitura do Rio de Janeiro para Petrópolis. “Queremos saber por que a prefeitura não utilizou os aparelhos, já que estava pagando aluguel de outros similares”, questiona.


A CPI também quer comparar os valores declarados pelo Governo Federal com a verba que o município informar que recebeu.



Ainda durante a reunião, os vereadores, preocupados com a transparência das ações do executivo, solicitaram informações à prefeitura sobre o nome de todos os funcionários, servidores e RPAs que trabalharam nas barreiras sanitárias, assim como os valores pagos ao Hospital Nossa Senhora Aparecida na contratação de leitos de UTI.



A vereadora Gilda Beatriz justificou sua ausência na reunião devido a um problema de última hora.



O próximo encontro da CPI da Covid-19 está marcado para dia 13 de maio, às 14 horas. 

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem