Fatos e curiosidades registradas em mais de 900 mil documentos estão disponíveis no Arquivo Histórico de Petrópolis, que fica no Centro de Cultura, na Praça Visconde de Mauá. Com a pandemia, o local está funcionando com atendimento on-line. Os interessados podem solicitar o material pelo WhatsApp (24) 98822-1023, pelo e-mail arquivohistoricodepetropolis@outlook.com ou então pelos telefones fixos (24) 2246-8684 e (24) 2233-1247. O espaço funciona de segunda a sexta, das 09 às 17 horas.

 

Estão disponíveis no acervo processos, como de construção, reformas, averbações, perpetuações e compras de sepulturas, licenças de trabalho, processos funcionais, autorizações e pedidos diversos à prefeitura; títulos de jornais e periódicos locais; livros, revistas e mídias sobre Petrópolis e de autores petropolitanos; 150 mil certidões de óbitos datas de 1889 a 1968 e de 1991 a 2018; além de 10 mil fotografias relacionadas a Petrópolis e eventos da Prefeitura de Petrópolis.

 

"A vida acadêmica de muitas pessoas continuou e a demanda pelos documentos do Arquivo Histórico permaneceu grande. Por conta disso, o atendimento permanece, só que agora, de maneira on-line. É importante ressaltar que a pessoa pode receber o material desejado no celular ou no e-mail, mas se preferir, pode ir pessoalmente buscar", explica o presidente do Instituto Municipal de Cultura, Charles Rossi.

 

"O Arquivo Histórico é um espaço muito importante da memória de Petrópolis. Garantir o acesso dos petropolitanos a esse material é uma obrigação nossa”, frisa ele, que administra a biblioteca e o arquivo.

 

Também estão disponíveis livros de atos, decretos, leis, ofícios municipais; além da Sala Petrópolis onde é possível encontrar livros, revistas, CDs, DVDs, sobre a cidade e, e também mapas, plantas, entre outros. Segundo Jéssica Soares, chefe do Arquivo Histórico, disse que o dia a dia mudou muito por conta da pandemia.

 

"O fechamento com a pandemia foi muito difícil, estávamos acostumados a receber as pessoas e a ter estudantes e pesquisadores no arquivo todos os dias. Atender remotamente foi a nossa saída para que as pessoas continuassem tendo acesso ao nosso material e temos recebido muitos pedidos tanto pelo e-mail quanto pelo nosso Whatsapp. Ainda temos algumas limitações dependendo do volume da pesquisa, mas tem sido muito gratificante poder ajudar as pessoas a conseguirem as informações que buscam", conta Jéssica


Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem