Fondue de Petisco: novidade desta edição 


Turismo aposta nos festivais gastronômicos e baixas temperaturas:

movimento já é 30% maior nos restaurantes

 

Por Petrópolis em Cena

Gastronomia e turismo caminham de mãos dadas, uma combinação consolidada na Europa e que ganhou força em todas as regiões brasileiras. Na serra fluminense, as baixas temperaturas de inverno também tornam a experiência gastronômica especial com cardápios diferenciados e neste período de recuperação do turismo o movimento nos restaurantes e bares – ainda seguindo limitações de público e regras sanitárias – aumentou pelo menos 30% já agora no 12º Festival de Fondue, que segue até o dia 31 de julho, atrativo para turistas e moradores de Petrópolis.  A rede hoteleira que trabalha com 70% da capacidade - limite estabelecido pelas regras sanitárias – já opera com lotação nos finais de semana.


 “Petrópolis foi reconhecida pelo Ministério do Turismo como um dos 22 destinos sanitariamente seguros listados no Guia Viagem em Família e isso ainda durante a pandemia. A cidade controlou as entradas e os hotéis e restaurantes seguiram rígidas regras, o que proporcionou que o setor se mantivesse atuante. Agora, já vivemos uma flexibilização maior, mas as condições sanitárias são seguidas fielmente porque queremos receber visitantes sem descontinuidade”, afirma o presidente do Petrópolis Convention e Visitors Bureau, Fabiano Barros.

 

A 50 minutos do Rio e a pouco mais de uma hora de Juiz de Fora, Petrópolis ainda leva a vantagem de receber cariocas e mineiros em busca de viagens rápidas ou até mesmo de um ‘bate e volta’ no mesmo dia.  Mas, já se verifica a tendência a uma estadia mais prolongada e até mesmo durante a semana.

 

Reservas concorridas e filas de espera também estão de volta no polo gastronômico formado por mais de 180 bares e restaurantes pulverizados em toda a cidade.  “É um movimento retornando em todo o setor”, aponta o diretor de gastronomia do PC&VB, Múcio Maffacioli.  Festivais, como o de fondue, também ajudam toda a cadeia envolvida com o turismo.  Os restaurantes operam com 70% de lotação e com distanciamento entre as mesas.

 

O PCVB é o organizador do Festival de Fondue com o apoio da Prefeitura.  Ele engloba 37 restaurantes e bares de todos os pontos da cidade com cardápios e preços especiais e muita criatividade. É o caso da Petiscaria Imperial que criou o fondue de petisco.  No final de semana passado a casa, que já tem nove anos, viveu, pela segunda vez, um episódio inusitado. “No domingo, às 16h, precisamos fechar por alguns instantes, diante do movimento grande, para recompor nosso atendimento. Isso aconteceu apenas uma vez, anos antes da pandemia”, relata o proprietário, Adilson Sampaio.

 

Segundo a Organização Mundial de Turismo, a gastronomia é o terceiro principal motivador para viagens, atrás apenas de cultura e natureza, e na frente de compras, bem-estar, esportes e religião. 


“Além do Festival de Fondue, o PC&VB organiza o Petrópolis Gourmet, este ano na sua 22ª edição, em outubro, um dos cinco maiores do país. Também apoiamos outros eventos realizados pelo poder público e iniciativa privada. Entendemos que essa movimentação é boa para toda a economia inclusive para os prestadores de serviços e fornecedores de matéria-prima que abastecem nossos hotéis, restaurantes e todo o trade”, afirma Fabiano Barros.

 

Participantes do 12º Festival de Fondue, Racletes, Caldos e Cremes no site do Petrópolis Convention e Visitors Bureau.

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem