Exercícios devem ser feitos diariamente por, no mínimo, 60 minutos

 

As Olimpíadas de Tóquio e os exemplos de superação de atletas como a skatista Rayssa Leal, mais nova medalhista olímpica brasileira, demonstram a importância do esporte para jovens e crianças. Mesmo diante das restrições impostas pelo novo coronavírus, manter uma rotina diária de atividades físicas contribui para a saúde do corpo, mas também para a saúde mental, desde que sejam tomados todos os cuidados recomendados pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

 

“Existem muitas formas de promover exercícios físicos em casa, dependendo do espaço e da estrutura disponíveis. Os pais podem acessar as mídias digitais para procurar atividades, como danças e aulas de aeróbica, de acordo com a faixa etária dos filhos. Também podem ser praticadas atividades de forma lúdica com brincadeiras infantis, como pular corda, amarelinha, cabra cega, cabo de guerra, pique esconde”, destacou o pediatra Flávio Figueirinha, do Hospital Santa Teresa, de Petrópolis, ressaltando que o ideal é que crianças e adolescentes se exercitem 60 minutos ao dia por, no mínimo, cinco dias por semana, respeitando todas as indicações associadas ao isolamento social.

 

Quando mesclados com a interatividade física, até os jogos virtuais podem servir como uma fonte divertida de exercícios dentro de casa. “Os videogames interativos podem ser uma alternativa, desde que não seja ultrapassado o limite sugerido de tempo gasto em telas (2 horas por dia). Apesar de ser uma opção, a família não deve abrir mão das atividades em locais abertos e arejados, tomando todas as medidas de precaução”, completa o especialista.

 

Além de contribuir para o bem-estar físico, a rotina de atividades esportivas no cotidiano dos pequenos é extremamente benéfica para a saúde mental. De acordo com o Ministério da Saúde, a realização de exercícios diários ajuda a combater a ansiedade e a depressão. Isto acontece, porque durante este momento de proatividade, o corpo libera uma séria de hormônios que causam a sensação de bem-estar emocional. Por isso, a adoção a longo prazo deste hábito é uma parte essencial dos cuidados relacionados à mente infantil.

 

Quando o assunto é a prática de atividades ao ar livre no atual cenário, é importante enfatizar a importância do uso de equipamentos de segurança e a manutenção das medidas de isolamento, com reforço das ações preventivas, como a lavagem constante das mãos e o uso do álcool em gel. “Além de evitar aglomerações, deve-se promover a limpeza constante de brinquedos ou materiais esportivos, estimular o uso de máscaras faciais e dar preferência a atividades em espaços amplos, priorizando o contato com a natureza. Também se deve evitar que as crianças pratiquem atividades físicas se apresentarem sintomas gripais ou respiratórios”, explica o médico, lembrando-se da importância do agendamento de consultas periódicas para acompanhamento da saúde das crianças.

 

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem