3.822 imunizantes da Pfizer, CoronaVac e AstraZeneca 

Doses serão destinadas para a aplicação da primeira dose



Por Petrópolis em Cena

Nesta quinta-feira (22), a Secretaria de Estado de Saúde (SES) realiza a entrega de 3.822 imunizantes da Pfizer, CoronaVac e AstraZeneca para Petrópolis. As doses serão destinadas a aplicação de primeira dose. Já na sexta-feira (23), está prevista a chegada de uma nova remessa destinada a aplicação de segunda dose. No último fim de semana, as 5 mil vagas abertas foram esgotadas rapidamente. Atualmente, estão vacinadas as pessoas a partir de 40 anos e de grupos de risco.

 

Ao SES realiza a entrega de 484.750 doses de vacinas contra a Covid-19 aos 92 municípios do estado. Desse total, 242.420 são do imunizante Oxford/Astrazeneca, 138.200 de CoronaVac e 104.130 da Pfizer. Todas os lotes das vacinas têm quantidades destinadas para aplicações da primeira e da segunda doses, disponibilizadas para ampliação da cobertura vacinal da população fluminense. 

 

Os municípios do Rio de Janeiro, São Gonçalo, Niterói, Maricá e Itaboraí fizeram a retirada dos imunizantes nesta quarta-feira (21.07), diretamente na Coordenação Geral de Armazenagem (CGA) da SES, em Niterói. Na quinta-feira (22.07), saíram comboios de vans e caminhões para as cidades das regiões Metropolitana I e II, Médio Paraíba, Serrana e Centro Sul, com escolta da Polícia Militar. Três helicópteros levam as vacinas para as regiões da Costa Verde, Baixada Litorânea, Norte e Noroeste, sendo uma aeronave da Saúde, uma do Governo do Estado e uma da Polícia Militar. 

 

Assim como nas entregas anteriores, a SES enviará ofício para as secretarias municipais de Saúde reforçando a importância de que os responsáveis técnicos e gestores municipais organizem suas ações de vacinação, respeitando as doses que são destinadas para a primeira e/ou segunda aplicação. A SES reitera que não há reserva técnica para reposição das vacinas, caso a administração das doses não siga o especificado, e destaca ainda que a gestão da aplicação das doses e o registro são de competência municipal. 

 

Todo o volume de distribuição é feito de forma proporcional e igualitária. A SES também ressalta a necessidade da priorização da repescagem de pessoas dos grupos prioritários já atendidos pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) nas distribuições anteriores, dando continuidade à campanha conforme recomendações da terceira edição do Calendário Único de Vacinação do Estado do Rio de Janeiro.

 

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem