Determinação foi anunciada pelo prefeito Hingo Hammes e pelo Secretário de Saúde Aloisio Barbosa Filho

 

Com a redução de casos de covid-19 - resultado do avanço na vacinação - a Secretaria Municipal de Saúde retoma a partir de terça-feira (16/11) o atendimento ambulatorial pleno nas unidades do município. A determinação para que todas as unidade públicas de Saúde com atendimento ambulatorial voltem a atender com 100% da capacidade foi anunciada pelo prefeito Hingo Hammes e pelo secretário de Saúde Aloisio Barbosa da Silva Filho, neste sábado (13/11) e faz parte das ações de reestruturação da rede de saúde frente à redução de casos de covid-19 na cidade. Na sexta-feira (12/11) hospitais públicos e privados fecharam o dia com um total de cinco pacientes internados, considerando leitos clínicos e de UTI em toda rede de saúde da cidade. Ao todo três pacientes ocupavam leitos de UTI - apenas um na rede pública, o que representa 1,52% de ocupação dos leitos da rede SUS. Já a ocupação de leitos clínicos permaneceu em zero pelo terceiro dia consecutivo na rede SUS.

 

“É mais um passo que estamos avançando com a redução consolidada dos casos que temos observado nos últimos meses, e que se acentuou ainda mais nos últimos dias. Fechamos a sexta-feira com apenas um paciente internado em leito de UTI na rede pública e nenhum em leito clínico; temos hoje 72% da população adulta com o esquema de vacinação completo; com isso a Secretaria de Saúde vem reorganizando os atendimentos na rede e ampliando os serviços destinados a pacientes com doenças não relacionadas à covid-19”, explica o prefeito Hingo Hammes.

 

A redução na capacidade de atendimentos nos ambulatórios da rede pública, assim como em outros serviços, foi uma medida sanitária preventiva adotada no ano passado pela prefeitura para evitar a proliferação do novo coronavírus e  a disseminação da covid-19. Com a vacinação avançando a Secretaria de Saúde observa que a circulação do vírus está menor na cidade, assim como o agravamento dos casos.

 

“Ao passo que temos mais pessoas vacinadas, a demanda por atendimentos covid e o número de pessoas internadas pela doença cai. Desde junho observamos uma redução progressiva nas internações. Isso vem permitindo que possamos reestruturar toda rede, chegando neste momento a retomada de 100% dos atendimentos ambulatoriais, que são fundamentais para que possamos evitar o agravamento de outras doenças, principalmente aquelas crônicas, que exigem acompanhamento”, explica o secretário de Saúde Aloisio Barbosa da Silva Filho.

 

O processo de reorganização na rede de Saúde  teve início com a reestruturação de leitos clínicos e de UTI na rede pública. “Com a queda sustentada nas internações, observada  a partir de  junho, remanejamos leitos clínicos e de UTI-covid para atender pacientes não covid; no início desta semana os atendimentos de emergência em ortopedia, que tinham sido transferidos para o Hospital Alcides Carneiro no ano passado, voltaram para o Hospital Municipal Nelson de Sá Earp. Agora a rede pública volta a ter 100% dos atendimentos ambulatoriais em todas as unidades”, anuncia.

 

A determinação vale para unidades de Saúde do município com atendimento ambulatorial: Hospital Municipal Nelson de Sá Earp, Centro Municipal de Ortopedia, ambulatório do Hospital Alcides Carneiro, Ambulatório do Centro de Especialidades, Ambulatório de Saúde Mental, Centros de Saúde do Centro e do Itamarati, Departamento de Odontologia, Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Unidade Básicas com Estratégia de Saúde da Família (PSFs).

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem