Foto: Reprodução Redes Sociais



 

Rodoviário, de 61 anos, sobe ao pódio na classificação por faixa etária

 

Concentração, equilíbrio e superação foram os fatores determinantes para que o jardineiro Carlos Alberto Naussus, de 61 anos, subisse ao pódio em mais uma competição esportiva, neste fim de semana. Disputando a Meia Maratona do Rio, o atleta percorreu 21 quilômetros em um período de apenas duas horas e dois minutos, desempenho que lhe rendeu a terceira posição na classificação por faixa etária e elogios por parte dos competidores. No dia seguinte, ao disputar a Maratona, o rodoviário correu por 42 quilômetros e conquistou a sexta colocação por faixa etária, em uma das competições mais relevantes no mundo do esporte.

 

Colaborador da empresa de ônibus Petro Ita há 22 anos, o rodoviário dedica as horas vagas aos treinos. Vencendo o vício da bebida alcoólica e abandonando o cigarro há cinco anos, Carlos Alberto se voltou às práticas esportivas e competições, colecionando neste período, um total de 19 medalhas e quatro troféus, em suas variadas maratonas disputadas.

 

“Participando da corrida da vida, encontrei inúmeros desafios e tive que fazer escolhas. Hoje, sou um exemplo de superação e motivo de orgulho para os meus amigos e familiares, que acompanham as conquistas de cada desafio”, disse o atleta, carinhosamente conhecido por todos como “Canequinha”.

 

Competindo a Meia Maratona no domingo (14), Carlos Alberto completou o percurso com início no Leblon e término no Aterro do Flamengo, levando a terceira posição na faixa etária 60/64 anos. No dia seguinte, disputando a Maratona do Rio, que conta com 42 quilômetros de trajeto, o atleta se destacou, ultrapassando a linha de chegada na sexta posição, com um tempo total de quatro horas e 26 minutos.

 

“Sempre busco o equilíbrio do corpo e da mente para dar o meu melhor durante as competições. Ainda conto com o apoio fundamental da esposa, a qual sou casado há mais de 50 anos, além do casal de filhos e três netos. Ainda tenho a parceria da Petro Ita, que sempre dá um suporte para que eu consiga participar dos eventos pelo país, mantendo firme meu sonho de competir”, disse.

 

O exemplo de superação também é motivo de orgulho na empresa de ônibus em que trabalha. “Além de ser um ótimo profissional há duas décadas, o Carlos também é um vencedor. Temos imenso orgulho e prazer em apoiar uma causa tão nobre, que motiva os demais profissionais em sua volta a não desistir de seus sonhos”, disse Isidro Ricardo da Rocha, diretor da Petro Ita.


Fazendo parte da rotina de treinamentos, Carlos Alberto relembrou uma das maiores distâncias já percorridas em Petrópolis. Em seguida, o atleta ainda detalhou a expectativa para os próximos anos.

 

“Sou morador do bairro Castelânea e, certa vez, maratonei até a comunidade do Manga Larga, em Itaipava, em um período de uma hora e 15 minutos. Geralmente, determino alguns desafios próprios e tento cumprir. Após a conquista da última semana, a expectativa é participar das próximas competições e trazer medalhas para o nosso município. Estou pronto para os desafios”, concluiu o Canequinha.

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem