Polo de estomia do Centro de Saúde atende 261 pessoas

 

O Centro de Saúde Professor Manoel José Ferreira, no Centro, promoveu uma série de ações para os pacientes atendidos pelo polo de estomia da unidade, iniciativa para chamar atenção sobre a importância do Dia Nacional dos Ostomizados, celebrado em 16 de novembro. Realização de mamografias, palestras e uma caminhada pela Rua Santos Dumont, foram algumas das atividades realizadas. No Centro de Saúde são atendidos, atualmente, 261 pacientes ostomizados.

 

“O tratamento é importante e garante a segurança que esses pacientes precisam. São todos vitoriosos e fizemos questão de promover esse dia especial para mostrar isso”, afirmou o prefeito, Hingo Hammes.

 

As pessoas atendidas pelo polo de estomia do Centro de Saúde receberam uma palestra sobre os direitos e deveres dos pacientes ostomizados. Além disso, participaram de um café da manhã especial, com sorteio de brindes, além de uma caminhada pela Rua Santos Dumont. Todos vestidos com a camisa com a frase: “Ostomia: mais Aceitação, menos Rejeição”. Os pacientes receberam, também, atendimento exclusivo, com realização de mamografia, testes rápidos contra Infecções Sexualmente Transmissíveis (ISTs), coleta de preventivo, agendamento de ultrassonografia e de consultas clínicas, de orientações sobre tabagismo, planejamento familiar e consultas odontológicas. Eles também participaram de uma palestra sobre alimentação saudável.

 

Elcineia Granja da Silva, usa uma bolsa de colostomia há 1 ano e 3 meses. “É de um valor imenso a realização de ações de valorização como essa. As pessoas acham que estar ostomizada acabou a vida, e é muito pelo contrário. Eu estou aqui, malho, tenho minha vida normal. Gosto de ir à praia, piscina e cachoeira. E estamos aprendendo cada vez mais”.

 

A diretora do Centro de Saúde, Célia Bretas, destacou a união do grupo: “Os pacientes ostomizados atendidos no Centro de Saúde são muito unidos. Eles abraçam todas as ideias que que sugerimos e sempre com muita animação. Temos muito orgulho do que construímos e vamos trabalhar para oferecer cada vez mais para eles”.

 




Prefeitura implementa novo protocolo de acompanhamento a pacientes ostomizados

 

Desde o início do mês de agosto, a Prefeitura de Petrópolis implementou um novo protocolo de acompanhamento de ostomizados no Centro de Saúde Coletiva Professor Manoel José Ferreira: os pacientes passam a contar com atendimentos com equipe multidisciplinar composta por médico, enfermeiro, assistente social, nutricionista, psicólogo e fisioterapeuta. Além disso, a cada dois meses, os profissionais de enfermagem fazem consultas de rotina, a partir de agendamento prévio.

 

Entre as alterações, também está o novo protocolo para a entrega de bolsas de colostomia, que teve ampliação do horário para retirada, que pode ser feita das 8 às 20 horas na segunda, quarta e sexta-feira, e das 8 às 17 horas às terças e quintas-feiras. Os pacientes recebem o material em quantidade suficiente para um mês de tratamento e não mais de forma fracionada. A mudança foi feita, visando melhorar as condições de atendimento e consequentemente, a qualidade de vida dos pacientes. O Centro de Saúde atende 261 pacientes ostomizados. Desse total, 189 fazem retirada mensal de bolsas de colostomia na unidade, entre homens, mulheres e crianças.

 

Pacientes ostomizados precisam de cuidados frequentes

 

A ostomia é um procedimento cirúrgico realizado no aparelho digestivo ou urinário, que tem como objetivo criar um desvio dos conteúdos que passam por estes sistemas para o meio externo, para serem recolhidos por uma bolsa coletora. A ostomia promove uma ligação do intestino ou da bexiga urinária, conforme o caso clínico, até uma abertura na parede abdominal.

 

A bolsa de colostomia é um dispositivo médico, utilizado em pacientes que realizaram a cirurgia de Colostomia que consiste na abertura do cólon (parte longa do intestino grosso) através da parede abdominal. Esse mecanismo, é realizado em pessoas que sofrem de doenças inflamatórias no intestino, câncer intestinal ou alguma doença que exige a amputação do reto. A bolsa de colostomia é um saco coletor, localizado ao lado do abdômen, que exerce a função de receber as fezes ou a urina.

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem