Hotéis estão beirando os 100% de ocupação no Centro Histórico e questionam o fato de o principal atrativo turístico da cidade estar fechado no domingo (14) e segunda-feira (15) 

 

Com a flexibilização das atividades econômicas e queda do número de casos, internações e óbitos por covid-19, Petrópolis volta a atrair turistas neste fim de ano. De acordo com dados do Sindicato de Hospedagem e Alimentação, a taxa de ocupação para este feriado de 15 de novembro, Dia da Proclamação da República, é a melhor de 2021, podendo alcançar os 100% no Centro Histórico. 

 

Contudo, o setor de hospedagem manifesta crítica ao fechamento do principal atrativo turístico, o Museu Imperial, no domingo (14) e segunda-feira (15). O espaço só vai funcionar neste sábado (13) e depois volta a abrir as portas na terça-feira (16), após o feriado. 


Bianca Ghidini, responsável pelo Grande Hotel, vê o fechamento do atrativo com indignação. “Estamos em uma cidade turística e histórica e no período de maior movimentação do ano, em um momento em que o setor começa a dar os primeiros passos após os prejuízos acumulados com a pandemia, e o principal atrativo da cidade estará de portas fechadas. Como explicamos isso para o turista?”, questiona. 

 

Segundo Bianca, os hóspedes chegam à cidade neste sábado (13) e ficam até segunda-feira (15). A maior parte vem da cidade do Rio de Janeiro, Baixada Fluminense, Juiz de Fora e também de São Paulo.

 

“As pessoas vêm para a cidade para visitar os museus, conhecer essa parte histórica. E a gente fica de mãos atadas de não poder oferecer o que temos na cidade”, diz. 

 

Para Germano Valente, presidente do Sindicato de Hospedagem e Alimentação de Petrópolis, este é o momento de todos os setores da cidade estarem unidos para que haja uma recuperação efetiva de uma economia que foi fortemente impactada pela pandemia. 

 

“Tivemos dois anos difíceis para o setor de turismo e agora que as coisas começam a voltar a funcionar e os turistas voltam a visitar a cidade, precisamos oferecer tudo aquilo que temos nos dias em que os visitantes estarão hospedados aqui. Entendemos a importância do Museu Imperial como atrativo histórico e turístico e acreditamos ser fundamental que ele esteja de portas abertas para receber os turistas neste momento”, afirma Germano.

 

O presidente do Sindicato destaca ainda a importância da cadeia do turismo, uma vez que quando um visitante chega à cidade movimenta diversos setores, como comércio e serviços, além da hotelaria e alimentação, gerando emprego e renda para o município.

 

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem