O Sicomércio Petrópolis participou (representando a Fecomércio RJ) da audiência pública realizada na tarde da última sexta-feira (17) pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT)) no Rio de Janeiro. O objetivo do encontro foi ouvir reivindicações e sugestões de representantes do setor produtivo e dos municípios da região, atravessados pela BR-040-RJ/MG, no que tange às discussões que antecedem a realização de uma nova licitação para a concessão da rodovia, no trecho que vai do Rio de Janeiro a Brasília, passando por Juiz de Fora.

 

Marcelo Fiorini, presidente do Sicomércio Petrópolis, destacou que todo o desenvolvimento do município serrano passa pela rodovia. “O turismo de lazer, compras, negócios. Os valores dos produtos que são escoados pela estrada... Tudo tem impacto nas atividades realizadas em Petrópolis.” Participaram, ainda, da audiência representando a Federação, Luiz Velloso, assessor da presidência e Delmo Pinho, consultor de infraestrutura da entidade.

 

Diante de uma nova concorrência para gestão da rodovia, a ANTT convocou o debate para colher sugestões e contribuições às minutas de Edital e Contrato, ao Programa de Exploração da Rodovia e aos Estudos de Viabilidade Técnica, Econômica e Ambiental, que visam à concessão para exploração do sistema rodoviário da BR-040/RJ MG e BR-495/RJ.

 

Em sua participação no encontro, a Fecomércio RJ ressaltou a importância da implantação da nova concessão para melhoria das estradas, que hoje sofrem com a deterioração e falta de manutenção. Além de defender a questão da BR-040, mas que hoje já chega até Belo Horizonte, a Federação, junto ao Sicomércio Petrópolis e a Associação Comercial, reivindicou melhorias na BR-495 (Itaipava/Teresópolis), muito impactada pelo grande fluxo de turistas.

 

“Petrópolis é o município que mais gera recursos oriundos do pagamento do pedágio. É importante demais que essa nova concessão contemple melhorias que já foram levadas aos órgãos responsáveis”, ressalta Marcelo.

 

Para o Sindicato e para Federação os trechos fluminenses da rodovia, importantes para o comércio, indústria e turismo, precisam de uma solução rápida e definitiva. A nova concessão poderá resolver problemas viários que se arrastam ao longo dos últimos anos. “Na última semana, nos reunimos com a Fecomércio RJ, com representantes do setor e gestores da região no Quitandinha para definir a estratégia a ser seguida a partir da audiência pública. Isso nos deu base para as reivindicações que foram feitas. Muitas das demandas que levamos às autoridades nos últimos anos foram atendidas e isso nos dá uma expectativa positiva com essa nova modelagem”, pontua Marcelo.

 

De acordo com a Fecomércio RJ, as informações são de que o trecho que liga as capitais carioca e mineira será o primeiro a ser licitado. O trecho deverá contar com seis praças de pedágios, quatro delas em Minas e duas no Rio de Janeiro. A nova concessão do percurso de 482 quilômetros entre o Rio de Janeiro e Belo Horizonte, por um período de 30 anos, deve resultar em investimentos de R$12 bilhões. Duas audiências similares já foram realizadas em Brasília e Belo Horizonte.

 

*Com informações da Fecomércio RJ

 

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem