O Dia dos Reis, dia 6 de Janeiro, tradicionalmente é a data em que nós desmontamos a árvore de Natal. Mas essa não é a única tradição do dia que homenageia os Três Reis Magos, temos a Folia dos Reis Magos que algumas cidades do interior ainda celebram. Alguns cariocas também exportaram uma tradição portuguesa, a do Bolo-Rei.
O Bolo-Rei, como alguns chamam, leva frutas cristalizadas, uva passa, casca de laranja ralada, pinoli, nozes, amêndoas picadas, conhaque ou vinho do Porto etc. Afirma-se que os presentes oferecidos pelos Reis Magos estão representados nos seus ingredientes. A crosta dourada por uma gema pincelada simbolizaria o ouro; o incenso, que lembraria o caráter sagrado de Jesus, estaria presente no aroma; as frutas secas e cristalizadas seriam referência à mirra, resina vegetal usada no passado para embalsamar, em alusão ao sofrimento que o recém-nascido enfrentaria. Além disso, o Bolo-Rei contém duas prendas que não são para comer: uma fava seca e um pequeno brinde de louça ou porcelana, geralmente a miniatura de um rei.
Cada uma desempenha um papel no ritual do consumo. Quem encontrar a fava na fatia de doce recebida, pagará o Bolo-Rei do próximo 6 de janeiro. Já o brinde trará ao premiado muita sorte no ano que começa. Em casas de moças solteiras, há quem coloque uma aliança dentro da massa, para pressagiar à contemplada um namoro ou compromisso mais sério.
O Bolo-Rei tem como ascendente o Gâteau des Rois, da França, típico das regiões da Provence, Gasconha e Languedoc. Assim garantem os portugueses. Existe um doce similar na Catalunha, o Tortell de Reis – em outras regiões da Espanha é denominado Roscón de Reyes. Há outra variante no México, a Rosca de Reyes, preparada em todo o país.

PREPARE O SEU!

Ingredientes
200 g de manteiga em temperatura ambiente,  2 xícaras açúcar,  4 ovos,  2 xícaras de farinha de trigo, 1 colher de sopa de fermento químico em pó, 1 xícara de chá de fruta cristalizada + ½ xícara para decorar,  1 xícara de chá de uva-passa preta sem semente, Raspas de 1 limão, 1 colher de sopa de essência de panetone ou rum, Folhas de hortelã para decorar,  2 ½ xícaras de açúcar de confeiteiro, 2 colheres de sopa de leite quente, 2 colheres de sopa de suco de limão, – ½ xícara de cerejas para decorar

Modo de preparo
1. Para o bolo, bater a manteiga e açúcar na batedeira até virar um creme.
2. Juntar as gemas uma a uma, batendo sempre até que fiquem bem incorporadas à massa.
3. Juntar aos poucos a farinha de trigo e depois o fermento, as frutas cristalizadas, as passas, as raspas de limão e a essência.
4. Bater as claras em neve e incorporar delicadamente a massa.
5. Assar em forma grande com furo central (25cm de diâmetro), em forno a 180 graus, preaquecido, por cerca de 1 hora. Desenformar o bolo ainda quente.
6. Para o glacê, misturar o açúcar de confeiteiro, o leite e o suco de limão e, então despejar sobre o bolo.
7. Decorar com as frutas cristalizadas, as folhinhas de hortelã e as cerejas.


Leia Também