Gripe esvazia estoque em 90% das unidades de saúde de Petrópolis


Planejamento realizado pela prefeitura não foi seguido pela população. 

Previsão de chegada das próximas remessas é dia 30 deste mês




Desde o último dia 23 de março, data de início da campanha de vacinação contra a gripe em Petrópolis, milhares de pessoas procuraram os postos e unidades de saúde em vários pontos da cidade. A corrida pela vacina acabou fazendo com que o cronograma idealizado pela SecretariaMunicipal de Saúde não fosse seguido por boa parte das pessoas e, desta forma, zerasse o estoque enviado pela Secretaria Estadual em poucas horas em mais de vinte postos.

Segundo as datas pré-estabelecidas, idosos na faixa etária de 70 a 79 anos seriam os primeiros a serem imunizados entre os dias 23 e 27 de março. Logo após, entre os dias 30 de março e 08 de abril, seria a vez das pessoas entre 60 e 69 anos. “Várias pessoas de todas as idades vieram atrás das vacinas. Tivemos brigas e confusão em alguns postos devido ao desespero dos idosos. Muita gente achava que a vacinação era contra o Coronavírus também. Não esperávamos tanto movimento e, com isso, nossos estoques acabaram antes do previsto”. O comentário é de técnicos da saúde que trabalharam em dois, dos 40 postos de Petrópolis.

As vacinas estão sendo enviadas a Petrópolis e outras cidades do Estado em lotes. Petrópolis vai receber, ao todo, sete deles. No primeiro, recebido na última semana, 14.600 unidades foram enviadas. Na última quarta-feira (25/03), o segundo lote trouxe 11.900 doses. A previsão é de que o terceiro lote, ainda sem quantidade definida, chegue no início da próxima semana à cidade. “Tivemos uma procura imensa nos postos e, devido a isso, zeramos a quantidade de vacinas em vários deles. Vamos receber o próximo lote no início da próxima semana e abastecer a todas as unidades do Centro, bairros e distritos”, afirmou o prefeito Bernardo Rossi.

Petrópolis não foi o único município a ficar sem vacina devido à grande procura. Mais de 15 cidades do interior do Estado do Rio de Janeiro, e 400, em São Paulo, precisaram interromper a campanha pelo mesmo motivo. ”Muita gente correu até os postos sem necessidade. Não existe motivo para pressa, pois vamos manter a campanha até o dia 22 de maio. Falamos isso em todos os veículos de comunicação justamente para que não houvesse correria nos postos. Repito, mais uma vez, que essa vacina não tem nada a ver com o Coronavírus. Essa vacina é de gripe e todos vão conseguir uma dose”, afirmou a secretária de saúde, Fabíola Heck.

Vale lembrar que para idosos acima dos 80 anos a prefeitura disponibilizou um telefone para agendamento. É o 0800 092 1234. Ainda no início da próxima semana mais linhas serão disponibilizadas e os números amplamente divulgados, para facilitar o contato com as equipes técnicas que já deram início à vacinação domiciliar. (Fonte: PMP)

Leia também:





Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis