Simpósio RH Fase Petrópolis


Um novo evento para repensar o RH no Brasil

É inegável dizer o quanto o cotidiano da população mundial foi alterado com a disseminação do novo Coronavírus. Lideranças de todos os países tiveram que montar estratégias para enfrentar a pandemia. Neste contexto, as relações de trabalho passaram por diversas adaptações e os especialistas na área de Recursos Humanos já enxergam algumas mudanças no mercado de trabalho pós-pandemia. Por isso, a Faculdade Arthur Sá Earp Neto (FMP/Fase), em parceria com a Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH –RJ), vai promover a 1ª edição do Simpósio Conexões RH.

 

“Este simpósio representa um rico espaço de debate, reflexão e compartilhamento de experiências sobre como a área de Recursos Humanos, os profissionais de RH, gestores e todos nós trabalhadores, devemos aprender a lidar com os desafios e as oportunidades deste momento de rápidas e duradouras mudanças. Acredito que as lições aprendidas com os desafios enfrentados por todas as pessoas serão levadas para dentro das organizações. Caberá ao setor de RH potencializar o melhor destas experiências e minimizar ao máximo o reflexo negativo de todas as perdas vividas tanto pelos colaboradores quanto pelas empresas neste período”, explica a professora do curso de Gestão em Recursos Humanos da FMP/Fase Luciene Lopes Baptista, responsável pelo evento.

 

O encontro gratuito será realizado on-line, nos dias 02, 03 e 04 de junho. As temáticas que norteiam o simpósio buscam refletir sobre os impactos e as demandas ocasionadas pela pandemia, e pelo cenário que é possível alcançar quanto a relação entre organizações e pessoas em meio aos efeitos do isolamento social e da crise econômica local e mundial, discutindo sobre gestão humanizada, saúde mental do trabalhador, uberização do trabalho e as novas oportunidades no mercado.

 

“A nova competência vai determinar e guiar a manutenção no mercado de trabalho e a capacidade produtiva. Os setores de RH tiveram que se adaptar muito rápido a uma nova rotina, a novos procedimentos e necessidades, que se fizeram urgentes dado a imposição do afastamento social e se mostrou muito ágil e perspicaz nas ações no sentido de manter as atividades. O RH não se reinventa. Ele tem esse olhar com pontos de interseção entre o negócio e as pessoas. O RH tem uma visão panorâmica que o possibilita de elencar, priorizar e agir mais rapidamente diante de um novo cenário que neste momento ainda é uma ideia, uma suposição”, destaca Grace Paul, diretora da ABRH-RJ, Pedagoga e Especialista em Dificuldades de Aprendizagem.

 

Outras informações e as inscrições para participar do evento gratuito estão disponíveis no site: www.fmpfase.edu.br.  

 


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis