Covid-19 em Petrópolis

Prefeitura avalia decisões 

Decretos podem mudar para deter avanço da COVID-19 


Decidir os novos caminhos da saúde na cidade diante do quadro crítico trazido pela pandemia. Esta foi a pauta da reunião que ocorreu na manhã desta sexta-feira (08/05) na sede da prefeitura com o objetivo de avaliar a manutenção, ou não, de todos os decretos adotados em Petrópolis para deter o avanço da COVID-19 na cidade. Além do prefeito Bernardo Rossi, estiveram presentes os secretários de governo e representantes médicos de todas as unidades de saúde, públicas e privadas do município. Bernardo Rossi quis ouvir a opinião dos especialistas na área da saúde para fazer um balanço comparativo sobre os números da doença na cidade desde o início das medidas tomadas pela prefeitura.

Segundo a avaliação dos médicos e diretores dos principais hospitais da cidade, Petrópolis pode seguir o mesmo caminho do colapso na saúde como unidades de municípios vizinhos caso haja um relaxamento nas medidas vigentes. De acordo com o Diretor Executivo do Hospital SMH, Fernando Baena, a retirada dos decretos e reabertura do comércio antecipadamente poderia trazer caos à cidade. “Por favor, não abram. Nossa receita na unidade caiu 50% porque não estamos fazendo cirurgias, mas ainda prefiro sofrer agora a causar uma crise total do sistema de saúde da cidade, inclusive nos hospitais particulares”, afirmou o diretor.

No encontro, marcado pelo apelo médico em relação ao não relaxamento imediato das medidas decretadas na cidade, o crescimento dos números de pacientes infectados numa das principais unidades da cidade chamou a atenção.

“Em abril testamos cerca de 300 pacientes e tivemos um índice de 48% de pessoas infectadas. Em maio, até o momento, esse número já é de 82%, ou seja, a situação está piorando dia após dia. Precisamos que haja uma conscientização urgente por parte da população e precisamos que as medidas restritivas tenham continuidade na cidade. Tivemos queda de cerca de 20% na urgência da unidade e, por outro lado, crescimento expressivo dos casos de contaminação pelo Coronavírus. Até mesmo os hospitais particulares podem vir a sofrer com tudo isso”, afirmou o médico e Diretor Geral do Hospital Santa Teresa, Leonardo Menezes. (Fonte: Ascom PMP)

Mais mortes registradas

Mais um dia triste em nosso município. Na tarde desta sexta-feira (8/5) ocorreu mais uma confirmação de óbito por coronavírus em Petrópolis. O paciente era do sexo masculino, tinha 69 anos de idade, residia no bairro Centenário e, segundo informações da Vigilância Epidemiológica, sofria de doença cardiovascular grave. O idoso deu entrada na UPA Centro dia 24 de abril e teve seu exame coletado no mesmo dia. Ainda no dia 24 ele foi transferido para o HCC. O falecimento foi registrado dois dias após, em 26 de abril.

Até o momento foram analisados 676 casos na cidade. Deste total, 230 resultaram negativo, 215 positivos e 231 estão em análise. Há 74 pacientes internados na cidade, podendo ser casos positivos ou ainda em investigação esperando o resultado do teste. Até o momento podemos afirmar que temos 71 pessoas recuperadas do coronavírus no município. Esse número se refere as pessoas que estiveram internadas nas unidades hospitalares da cidade ou que se mantiveram em isolamento domiciliar e que, hoje, não apresentam mais os principais sintomas da doença.

Todos os detalhes sobre o COVID-19 no município estão disponíveis neste link.





Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis