Um tonelada de ração doadas em Petrópolis


Cerca de 200 cães e gatos foram beneficiados

 

Apesar de não transmitirem a Covid-19, os animais carentes do município vem sofrendo desde o início da pandemia. Isto acontece porque com a falta de dinheiro, muitos protetores deixaram de receber o auxílio para cuidar de diversos cães e gatos tutelados ou abandonados nas ruas. Além disso, com as lojas fechadas e a orientação de que as pessoas fiquem em casa, a ração que era colocada no dia a dia para os animais de rua pelos passantes e lojistas também sumiu. A situação piora ainda mais com os casos de abandono de animais que vêm aumentando. 

 

Em uma tentativa de amenizar a situação, empresas do setor pet uniram-se para diminuir a fome de vários bichinhos.  A Pet Shop da Clínica Veterinária Amigo Bicho juntou-se à Auqmia Pet Store, Affinity, Gran Plus, Guabi Natural e LF Neto a fim de realizar uma ação solidária doando uma tonelada de ração, beneficiando cerca de sete protetores da cidade que no total cuidam de mais de 200 cães e gatos.

 

De acordo com a empresária Mariana Davies, a ideia surgiu naturalmente. “Nós sempre pensamos em como podemos ajudar, já que temos a prática de responsabilidade social o ano inteiro em nossas lojas. Mas para conseguirmos a doação de uma tonelada de ração de uma só vez, foi preciso muita conversa e determinação”, explica acrescentando que há outras ideias de ações a caminho.

 

A ação foi grande, mas a fome dos animaizinhos é maior ainda e por fim a ração não dura muito tempo. Por isso, a importância de não se esquecer de ser solidário também com os animais neste período.  “Eu recebi cerca de quatro fardos de ração e mais vários saquinhos de um ou dois quilos. Ao todo foram mais de 90 quilos que eu dividi com minha amiga protetora. Eu cuido de 22 animais e ela de 50 cães que consumiram a ração em 3 dias”, contabiliza Aline Gallo, protetora da Posse.

 

Aline trabalha como depiladora e como muitos profissionais da área também está parada por não estar na lista de trabalhadores de atividades consideradas essenciais para atender na quarentena. “Nossa! Como essa doação foi importante neste momento de crise, em que quase não estamos trabalhando. Ações assim tiram do sufoco os animais que comem todos os dias, a gente trabalhando ou não”, agradece.

 

Virginia Pereira, protetora do São Sebastião, integrante do Projeto Somos Todos Protetores, concorda com Aline sobre a necessidade de mais ações como esta. “Esse tipo de ação transforma quem doa em um protetor de animais. Além de alimentar os animais e facilitar a vida do protetor, conscientiza de que todas as pessoas podem ser protetoras de alguma forma”, opina.


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis