Pedido encaminhado à Prefeitura de Petrópolis para funcionamento de restaurantes até meia noite
Imagem ilustrativa


O Petrópolis Convention & Visitors Bureau (PC&VB) formalizou nesta semana pedido ao governo municipal para que restaurantes da cidade possam funcionar até meia-noite. Hoje, decreto municipal limita o funcionamento até as 22h, em medida que faz parte do plano de ação para conter a disseminação do coronavírus. A proposta é manter o rígido controle sanitário em período maior, permitindo, assim, uma melhor distribuição do público dentro do horário de funcionamento.

 

“Hoje os restaurantes são obrigados a fechar as portas às 22h, horário em que ainda há grande procura nestes estabelecimentos. O que estamos vendo é que, com a restrição no horário de funcionamento, acaba havendo uma concentração na procura pouco antes do fechamento, o que muitas vezes impede o atendimento aos clientes, já que os restaurantes operam neste momento com limite máximo de 30% da capacidade. Ao estendermos o horário de funcionamento, vamos distribuir melhor esta procura, assegurando o cumprimento das normas e o pleno atendimento. Nossa preocupação é conciliar as medidas de segurança sanitária à experiência positiva do cliente. Petrópolis é uma cidade turística, que tem na gastronomia um importante pilar”, frisou o presidente da entidade, Samir El Ghaoui.

 

O ofício enviado à Prefeitura foi encaminhado também ao presidente da Câmara Municipal, vereador Hingo Hammes, a quem o PC&VB pede apoio no diálogo com o governo municipal. “Estamos atravessando um momento extremamente difícil, de forte impacto econômico em todos os setores. Nosso desafio é ajudar o município a manter o vírus sob controle e, ao mesmo tempo, dar fôlego às empresas. Estamos no inverno, que é nossa alta temporada, e precisamos realmente aproveitar este momento. Esperamos que as autoridades municipais se sensibilizem e ouçam nossos apelos. Estamos nos esforçando ao máximo para seguir todas as recomendações”, afirmou o empresário.

 

O chef Felipe Scassa, dono do restaurante Bendita Bar e Cozinha, diz que vem se desdobrando para cumprir as regras, fechando às 22h. “Para encerrar o trabalho às 22h, paro de receber clientes uma hora antes, às 21h. O problema é que o público que frequenta restaurantes geralmente deixa para sair um pouco mais tarde, depois das 19h ou 20h. Sempre trabalhamos tanto para oferecer boas experiências e, agora, com tudo isso, nem sempre estamos conseguindo oferecer algo agradável como deveria ser. O cliente entra sabendo que, dali a pouco, precisa sair”, lamentou, esperançoso de que o pedido feito pelo PC&VB será atendido.

 

Na última semana, o PC&VB também solicitou a flexibilização das barreiras sanitárias para os clientes da rede gastronômica de Petrópolis. A medida já foi adotada para clientes dos polos de compra e da rede hoteleira. “Nossa proposta é que os restaurantes possam adotar o mesmo sistema, com liberação de comprovante da reserva e comunicação prévia às autoridades municipais. Se o cliente, ao passar na barreira, estiver com a temperatura corporal normal, abaixo de 37.8°, portar o voucher e estiver com o nome na lista de reservas, poderá ser liberado”, detalhou. O governo municipal ainda não respondeu o pedido da entidade. 


Leia também:

Artistas de Petrópolis serão mapeados por meio de Cadastro Municipal de Cultura

Fondues, racletes, caldos e cremes são opções para esquentar o friozinho de Petrópolis em julho

"Boloterapia": autoexpressão e criatividade na quarentena

 


Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis