Nesta quinta-feira (17) o Hospital SMH - Beneficência Portuguesa de Petrópolis também informou sobre a gravidade no aumento de casos de Covid-19. Por meio de nota assinada pelo diretor executivo operacional Fernando Baen, a unidade hospitalar que fica em Petrópolis não possui vagas para internação de pacientes infectados pelo coronavirus e todos os leitos, clínicos e de UTIs, já estão ocupados.

 

“O que acontece hoje no Estado do Rio de Janeiro e em Petrópolis é um verdadeiro caos. A situação é extremamente mais grave do que a de maio e junho. Não cabe discutir se foi problema de gestão, seja de órgãos de saúde federais, estaduais ou municipais. O fato é que, infelizmente, é muito mais comum que o óbito do paciente chegue mais rápido do que a abertura de uma vaga para internação. Nenhum paciente que precise terá vaga para internação hoje. Não é o caso de esperar providência de governo algum. É usar o bom senso e se isolar. Parar de ir à rua, parar de entrar em loja, parar de almoçar em restaurante. Essa doença é transmitida através de um talher contaminado. O da sua casa você sabe quem lavou, o do restaurante pode ter sido por um funcionário contaminado e que está assintomático. Há semanas a cidade de Petrópolis devia estar em lockdown. Quanto antes isso acontecer, mais vidas serão salvas. A saída é a conscientização individual. Não precisa esperar o órgão público decretar o ‘fechamento’, faça você mesmo. Não saia de casa. Isso só não vale para quem trabalha em atividades essenciais, como os próprios hospitais, onde as pessoas são obrigadas a se expor aos riscos para salvar outras vidas. Estamos em colapso. Façamos todos a nossa parte”.

 

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis