Foto: arquivo Petrópolis em Cena


O número de casos e mortes causadas pela covid-19 tem aumentado novamente desde novembro, lançando mais um alerta sobre a velocidade de disseminação do coronavírus no Brasil e no mundo. Esse aumento pode ser verificado diariamente, por exemplo, nos dados de expansão da doença, disponibilizados pelo Ministério da Saúde, e também pelos gráficos do site Monitor Covid-19, criado e alimentado por um grupo de docentes do curso de bacharelado em Engenharia de Computação do Cefet/RJ campus Petrópolis. 

 

O Monitor Covid-19 verifica graficamente a tendência de piora, manutenção ou melhora da situação da pandemia do coronavírus em cada estado do Brasil a partir do parâmetro Rt. Os dados apresentados exibem valores atualizados – conforme os números divulgados pelo Ministério da Saúde –, que aferem a rapidez com que o coronavírus está se disseminando nos estados brasileiros e refletem quantas pessoas, em média, são contaminadas por cada indivíduo que adquire a covid-19.

 

“A partir de novembro, os dados já demonstram uma tendência de crescimento, o que é confirmado pelo parâmetro Rt, que indica quantas pessoas estão sendo contaminadas. Rt = 1 significa que uma pessoa contamina outra pessoa. Rt = 2 significa que uma pessoa contamina duas pessoas”, afirmou o professor Luís Tarrataca, um dos responsáveis pelo site. No último dia 9 de dezembro, por exemplo, o Rt do Brasil marcou 1,23 e o estado do Rio de Janeiro registrou 1,48, números que atentam para um cenário de crescimento exponencial. 

 




Tarrataca destacou que, nas últimas quatro semanas, o número de casos no Brasil mais que dobrou, saltando de 120 mil casos semanais para 280 mil. “O problema desta segunda onda é que irá provocar um aumento dos óbitos dentro de duas a três semanas. O número de óbitos é o que chamamos de indicador com atraso. Daí ser tão urgente tentar reduzir o Rt. O ideal seria impor estratégias que diminuam o contágio e que façam reduzir o Rt para menos de 1”, destacou o professor. 

 

“Considerando que os hospitais já estão ‘gritando’ por ajuda, não parecem vir aí boas notícias. Especialmente quando olhamos para o calendário das próximas semanas – Natal e Réveillon, eventos que tipicamente provocam agregação de pessoas”, alertou Tarrataca. O docente ressaltou que é preciso que todos sejam mais cautelosos para diminuir a probabilidade de contágio: “evitar aglomerações, evitar horários de mercado com muitas pessoas, e não aceitar as fake news”. 

 

Sobre o site Monitor Covid-19 


Lançado em 23 de abril de 2020, o site Monitor Covid-19 tem como objetivo informar sobre os últimos dados de disseminação da covid-19 na comunidade brasileira e, assim, contribuir para uma tomada de decisões apropriada e para a conscientização da população sobre a importância dos cuidados que devem ser adotados no momento atual. 

 

O site, que utiliza os dados oficiais do Ministério da Saúde, é atualizado diariamente, informando a situação da pandemia em cada estado brasileiro e também nas 12 cidades com mais casos em cada unidade federativa. Quando há atraso por parte do Painel Brasil, o Monitor Covid-19 estima os números de acordo com os dias anteriores (o que é demonstrado pelas linhas pontilhadas do gráfico). A equipe responsável pelo site é formada pelos professores Luís Tarrataca, Diego Haddad, Douglas Cardoso, Jurair de Paula Junior, Laura Assis, Luis Carlos Retondaro e Pedro Lara, todos do curso de Engenharia de Computação do campus Petrópolis. (Fonte: Cefet/RJ)

 

Leia também:


Site que monitora avanço da COVID-19 no Brasil foi criado por professores do Cefet Petrópolis


Diretor da Faculdade de Medicina de Petrópolis alerta sobre a pandemia e as festas de fim de ano


Cursos da área de saúde estão entre os mais procurados, diz pesquisa

 


Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem