Cidade faz parte de rol de 21 destinos ‘seguros’ apontados pelo Ministério do Turismo

 

Com lotação máxima permitida para o feriado de Corpus Christi (03 a 06 de junho) – de 50% - já prestes a esgotar, a rede hoteleira de Petrópolis comemora o retorno gradual e seguro dos visitantes que vêm em busca de tranquilidade e as muitas opções de refúgio em meio à natureza. E o feriado, mesmo sendo católico, pode ser um tempo especial para celebrar a fé e conhecer outras religiões e seus templos.   A cidade, que opera com rígidas regras sanitárias em todo o trade turístico, principalmente em hotéis, pousadas e restaurantes, além dos pontos turísticos tradicionais, acabou virando referência nacional como um ‘refúgio’ seguro, de acordo com o Ministério do Turismo, que listou outros 21 destinos do Brasil no guia Viagem em Família.

 

Petrópolis, que tem mais de 100 igrejas e capelas católicas possui templos de diferentes religiões como uma igreja luterana, um parque de orixás, uma mesquita e o Vale do Amor, ao ar livre, que reúne múltiplos espaços de diferentes religiões.  Antes da pandemia, conforme dados do Ministério do Turismo, as viagens religiosas movimentavam anualmente cerca de R$ 15 bilhões no país. E Petrópolis soma uma parcela expressiva de visitantes que chega à cidade para este momento de contato com a espiritualidade.

 

“Petrópolis é surpreendente e plural em todos os aspectos e na religião não seria diferente. Nesta época, com o feriado de Corpus Christ, as pessoas vêm em busca de paz e tranquilidade, o que a cidade oferece de melhor e além dos habituais passeios podem ainda conhecer esta faceta religiosa com tantas opções”, considera o presidente do Petrópolis Convention & Visitors Bureau, Fabiano Barros.

 

Ao lado do turismo histórico-cultural, do cervejeiro, do ecoturismo, de compras e gastronomia, o turismo religioso tem como principal chamariz a Catedral de São Pedro de Alcântara. Construída em 1925, ela é o ponto principal de procura, porque além do valor arquitetônico e histórico ela guarda os restos mortais da Família Imperial. Mas, Petrópolis ainda tem outros monumentos como o Trono de Fátima, imponente com seus 14 metros de altura, concebido pelo mesmo autor do Cristo Redentor, Heitor  da Silva Costa. De lá é possível ter uma vista privilegiada de todo o Centro Histórico.

 

Eclético, o Vale do Amor foi planejado para abrigar uma pluralidade de religiões. Em uma área ampla na Fazenda Inglesa, em meio à Mata Atlântica, e no entorno da Reserva Biológica Estadual de Araras o templo tem espaços para a prática do budismo, hinduísmo, taoísmo, umbanda ou apenas para a contemplação e a busca pela paz junto à natureza.


O casal Valéria e Marcos Fonseca escolheu o local para celebrar aniversário de casamento, em março, mas agora quer voltar para uma visita mais demorada no espaço. “Somos do Rio e Petrópolis está se tornando uma segunda casa, um paraíso para relaxar sempre que é possível”, afirma Marcos.

 

Já a mesquita Baitul Awal, construída há cerca de três anos na Estrada da Saudade, é agora um ponto turístico da cidade.  O templo foi mapeado dentro do circuito religioso do município e passou a integrar o rol de locais oficialmente abertos à visitação.

 

Para o presidente do PC&VB o fato de Petrópolis estar operando dentro das rígidas normas de segurança sanitária tem feito os visitantes se voltarem mais para a cidade. “São 117 meios de hospedagem que estão atentos à lotação permitida e muitos cuidados com os hóspedes. O mesmo na rede de gastronomia que opera com limites de público e regras sanitárias. Isto acabou transformando a cidade em um porto ainda mais seguro do que o habitual”, afirma Fabiano Barros citando o Guia da Viagem em Família, uma publicação do Ministério do Turismo que lista Petrópolis ao lado de outros 21 locais propícios a uma viagem segura.

 

Confira agora alguns dos locais abertos à visitação:

*locais respeitam isolamento e lotação máxima permitida

 

1-Catedral São Pedro de Alcântara

Construção em estilo neogótico francês. No seu interior destaca-se o Mausoléu onde estão os restos mortais da Família Imperial (dom Pedro II, dona Teresa Cristina, Princesa Isabel e Conde D’Eu, seu primogênito D. Pedro de Alcântara e sua esposa D. Elisabeth) e também podem ser vistas esculturas de Jean Magrou, Bertozzi, vitrais e pinturas de Carlos Oswald. O altar gótico contém relíquias de São Magno, Santa Aurélia e Santa Tecla, trazidas de Roma pelo Cardeal D. Sebastião Leme.

Visitação: diariamente das 7h30 às 17h30

Missa: terça a sábado às 08h e, domingos, às 09h30, 11h e 18h30.

Endereço: Rua São Pedro de Alcântara, 60.

Entrada franca.

Não há visitação na torre.

 

2-Trono de Fátima

Construído em 1947, em homenagem a Nossa Senhora de Fátima, como local de oração, por meio de donativos, festas religiosas e promoções em um trabalho que movimentou toda a comunidade católica de Petrópolis.

A cúpula protetora apoia-se em sete colunas, representando os dons do Espírito Santo. Sobre a cúpula está colocado um anjo com 1m de altura. A imagem de Nossa Senhora de Fátima esculpida na Itália especialmente para o monumento de Petrópolis, chegou ao Brasil em 1951. Na parte inferior há a Capela Nossa Senhora de Fátima e sala de ex-votos. Do local descortina-se bela vista panorâmica do Centro Histórico.

Visitação:  Sábado e domingo, de 9h às 18h. Missa aos domingos, às 15h, mediante agendamento pelo telefone:  (24) 2242-0313 

Entrada franca

 

3-Igreja Sagrado Coração de Jesus

Construção iniciada em 1872 com participação dos imigrantes alemães. Foi inaugurada em 1874 sob os cuidados do Padre Teodoro Esch e sua construção está inseparavelmente ligada à presença dos colonos alemães. Foram eles que a fizeram para que lhes servisse de lugar de culto e reuniões. A partir daí, a Igreja do Sagrado Coração de Jesus passou a fazer parte da história franciscana e da história pastoral de Petrópolis.

Visitação: Diariamente, das 7h às 19h. Entrada franca.

Missa dominical, às 10h, com Coral Canarinhos de Petrópolis ou Coral convidado.

Endereço: Rua Montecaseros, s/n.

 

4-Vale do Amor

O Vale do Amor é um santuário ao ar livre, planejado por Sergio Fecher, coordenador da Fraternidade Cósmica Universal. No local está o Altar de Ganesha, Cachoeira da Umbanda, Igrejinha Francisco e Clara, Altar de pedras do Buda e um jardim com o símbolo do Yin-Yang.

O Vale do Amor é marcado por suas esculturas maravilhosas, que foram trazidas da China e é o local ideal para renovar as energias e para se conectar com a fé de maneira geral, mesmo para os que não seguem uma religião única.

Visitação: Diariamente de 8h às 17h, com agendamento para grupos pelo telefone (24) 98801-0310 (tel e whatsapp)

Ingresso: 15,00

Endereço: Estrada do Mata Cavalo, s/nº

 

5-Capela de Nosso Senhor do Bonfim

A capela de Nosso Senhor do Bonfim, foi construída no início em 1900, em estilo barroco luso brasileiro, um dos estilos mais expressivos do período colonial. Localizada em Correias, a capela foi construída no terreno de uma fazenda adquirida pelo empresário Franklin Sampaio, que costumava passar férias na fazenda e decidiu construir a capela para o casamento de um de seus filhos. Após o falecimento de Franklin, a fazenda foi abandonada e a capela passou a servir de dormitório para excursionistas que faziam a trilha para a Pedra do Açu. Com o passar do tempo e a mobilização da comunidade do Vale do Bonfim, a capela foi restaurada e hoje conta com lindos e bem cuidados jardins, recebe moradores da região e passou a ser atração turística.

Visitação e missa: As celebrações ocorrem de forma esporádica de acordo com agenda feita pela Paróquia de Corrêas.

Informações: (24) 2221-2684  e (24) 988556480

 

6-Igreja Luterana

Um dos mais antigos templos religiosos da cidade. A pedra fundamental foi lançada em 1862, tendo como idealizador o Pastor George Gottlob Ströele. O templo, iniciado em 1863, era apenas uma casa, tendo a escultura de um cálice e pães na parede externa. Em 1903, revogada a lei que impedia templos não católicos de terem características de “igreja”, a torre foi construída e foram colocados os elementos decorativos neogóticos: arcos ogivais e gárgulas. Na torre se encontram o relógio mecânico e os sinos de bronze originais.

Visitação: O templo continua recebendo visitantes, porém com agendamento prévio pelo telefone (21) 98726-8777

Endereço: Av. Ipiranga, 346

Entrada franca.

 

7-Igreja Nossa Senhora do Rosário

Inaugurada em 1883, construída a partir de arrecadação feita por antigos escravos que viviam na cidade, a igreja de Nossa Senhora do Rosário com o passar dos anos se deteriorou e no século XX passou por uma renovação total de seu prédio, sendo reinaugurada em 1978. Durante a construção, quando foi cravada a primeira estaca, água foi encontrada no solo, o que deu origem a Fonte de Nossa Senhora, localizada na área onde funciona a Escola Monsenhor Gentil, nas dependências da igreja.

Visitação diariamente das 06h30 às 17h

Entrada franca.

Endereço: Praça da Inconfidência, s/n – Centro

 

8-Ordem Religiosa do Carmelo de São José

O prédio, de 1917, abriga um mosteiro de clausura absoluta. É o único endereço no mundo que conta com uma imagem de Nossa Senhora da Saudade. O local recebe missas diariamente, às 18h de segunda a sexta-feira e às 8h nos sábados e domingos.

Visitação: mediante agendamento pelo telefone (24) 2242-3434

Endereço: Avenida Barão do Rio Branco, 1.164, Centro

 

9-Mesquita Baitul Awal

Visitação:  As visitas têm entrada gratuita e podem ser agendadas pelo telefone: (24) 22421385.

Endereço: Estrada da Saudade, nº 215

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem