Dra. Mônica Bastos
 


Segundo especialista do Hospital Santa Teresa, de Petrópolis, condições como glaucoma e catarata estão entre as principais causas de cegueira no Brasil

         

Por Petrópolis em Cena

O uso de monitores, intensificado durante a pandemia, em virtude do home-office e das aulas on-line têm apresentado consequências para a saúde dos olhos. Um levantamento conduzido por oftalmologistas de diversas regiões da América do Sul, publicado na revista científica The Lancet, em 2021, identificou que, entre 2019 e 2020, os casos de miopia cresceram 40% entre jovens de 5 a 18 anos. A pesquisa também apontou que uma das principais causas foram as restrições sociais.

 

A médica Mônica de Araújo Pereira Bastos, Chefe do Setor de Oftalmologia do Hospital Santa Teresa, de Petrópolis, explica que é importante incorporar alguns cuidados na rotina: “Em primeiro lugar, deve-se garantir a higienização das mãos antes de tocar os olhos e, além disso, evitar o contato frequente com a região, principalmente no caso de coceiras. A força utilizada ao coçar pode causar lesões no órgão, que é relativamente sensível ao toque. A exposição às telas e aos monitores, principalmente para aqueles em home-office, deve ser controlada para evitar as repercussões oculares causadas pelo uso excessivo deste recurso. Uma boa alimentação também pode contribuir para a saúde dos olhos e, por isso, também é indicada a manutenção de uma dieta balanceada”, enumerou.

 

O receio de ir aos hospitais durante a pandemia também tem contribuído para o agravamento das doenças. Dados do Sistema Único de Saúde (SUS) apontam que as prescrições de óculos feitas através da instituição diminuíram 61% entre janeiro e abril deste ano. Além disso, o órgão registrou uma queda de 38% nas cirurgias de catarata de 2019 para 2020. A especialista destaca que a catarata, cujo tratamento foi um dos mais impactados no atual cenário, está entre as principais causas de cegueira no Brasil, ao lado do glaucoma e da retinopatia diabética. 


Caracterizada pela perda gradativa da transparência do cristalino, lente natural do olho, a catarata é causada por um aumento na espessura das fibras que compõem esta região do órgão, causando sintomas como visão embaçada e dupla, menor coordenação motora para determinadas atividades, sensibilidade à luz e o avistamento de brilhos irregulares. Ocorre naturalmente com o avanço da idade e, por conta disso, a utilização de óculos é muito mais frequente para adultos e indivíduos de idade avançada. 

 

Segundo a oftalmologista, como o surgimento de sinais ligados a condições oculares é, muitas vezes, tardio, a demora na obtenção de um diagnóstico pode impactar na qualidade de vida dos acometidos em longo prazo. “Muitas doenças oculares não causam sintomas imediatos. O glaucoma, por exemplo, é uma doença ocular capaz de causar cegueira se não for tratada a tempo, uma vez que 80% dos glaucomas não apresentam sintomas no início da doença. Por isso, fazer o acompanhamento com o oftalmologista é fundamental para o diagnóstico e o tratamento precoces, evitando a evolução para problemas graves, como a cegueira”, comenta.

 

 


Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem