Baile do Preto e Branco do Petrô



Por Gisele Oliveira - especial Petrópolis em Cena


Petrópolis em si já é uma cidade que inspira, respira e vive história. Em cada canto do nosso município podemos apreciar as belezas de monumentos centenários, que revelam elegância e dão um charme todo especial às paisagens. Difícil pensar na cidade de Pedro sem nos remetermos aos famosos e tradicionais bailes do Preto e Branco, formaturas, matinês e tantos outros eventos realizados no nosso querido Petropolitano F. C, que de tão especial, fica sendo mais conhecido pelo apelido carinhoso, o Petrô.


 

 Sede do Tênis Clube de Petrópolis, Cassino que antecedeu o nosso Clube 


Raridade encontrar um petropolitano que não tenha vivido pelo menos um dia especial nas dependências desse clube. É ou não, um lugar que marca a nossa história? E por falar nisso, esse mês é de celebração, pois o Petrô completa seus 110 anos de sucesso.


 

 Em 1973, foi realizado o Interzonal de Xadrez, um Torneio a Nível Mundial. O Campeã, brasileiro Henrique Mecking, o Mequinho, retornou à cidade em 2013, quando completou 40 anos da vitória  


“O Petropolitano tem muitas histórias legais. Quando foi fundado, no bar de um alemão chamado Max Meyer, onde atualmente está localizada as Lojas Americanas, na Rua do Imperador, o proprietário comemorou dando tiros de espingarda para o Alto! Estou no Clube desde a barriga de minha mãe, tínhamos uma foto dela grávida em uma matinê de Carnaval. Desde menino,ia aos domingos para assistir às sessões de Tom e Jerry e aproveitava a piscina. Comecei a jogar tênis, aos 13 anos, e aos 16 anos, atendendo ao convite do então presidente José Borzino, ingressei no cargo de Sub-Diretor Social”, conta o médico Dr. Arnaldo Rippel, Presidente do Petropolitano Foot-Ball Club.


 

Arnaldo Rippel e Paulo Areas, Presidente e Vice Geral do Petropolitano  


Da série “recordar é viver”, entre tantas histórias, o Petropolitano sempre foi inovador, não só na área social, mas também esportiva. Na década de 40, foi criado um Torneio de Tênis de Campo, “o Tênis a Fantasias”, realizado sempre aos sábados de Carnaval. Um torneio muito divertido, com todos os jogadores  fantasiados, curtindo o som de uma Banda de Carnaval, dentro da quadra.

 

Baile de Máscaras. Desfile de Fantasias de Luxo.( estou bem na frente de óculos marcado por uma setinha vermelha....) 


“O Petrô sempre teve essa característica de trazer alegria para a sociedade. Ainda falando em carnaval, o clube realizava o Baile de Máscaras, reunindo a nata da Sociedade Petropolitana. Com o passar dos anos, o evento que era luxuoso, com homens de Smoking ou Summer e as mulheres com fantasias de luxo, passou a ficar descaracterizado.Então, o Clube criou o famoso Baile do Pretoe Branco, com as suas cores, o primeiro baile de cores de um Clube do Brasil. Sucesso absoluto, com milhares de foliões”, explica o presidente do Clube.

 

Patrícia Rippel, Primeira Dama, Fantasiada de
'Malévola' no Baile do Preto e Branco



A chegada da pandemia freou uma série de atividades sociais que estavam sendo organizadas. No entanto, os petropolitanos e os demais amantes do Petrô podem ficar despreocupados, assim que passar essa fase de distanciamento, a agenda de eventos será retomada para garantir muita alegria, música e momentos de confraternização.

 


 Matinê lotada 


“Ao assumirmos a presidência do Clube, disse que iria resgatar esses grandes eventos que marcaram a nossa história. O Baile do Preto e Branco voltou com força total, assim como o badaladíssimo Som Petrô, que por décadas levou a juventude petropolitana ao nosso Clube, além do Baile do Havaí e das fantásticas matinês carnavalescas, que reúnem várias gerações de petropolitanos em nossos salões durante o Carnaval. Estamos ansiosos para que esse período de pandemia passe e possamos retornar às atividades com gás total”, enfatiza Arnaldo Rippel.







Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem