Depois de tratar joelhos e ombros com viscossuplementação, equipe do CMO realiza o procedimento também no quadril, pelo SUS

 


Por Petrópolis em Cena

O prefeito interino Hingo Hammes e o secretário de Saúde Aloisio Barbosa da Silva Filho seguem implementando tratamentos inovadores no Centro Municipal de Ortopedia (CMO) para melhorar a qualidade de vida de pacientes com artrose. A doença não tem cura, causa fortes dores e pode comprometer a mobilidade, principalmente dos idosos. Pouco mais de dois meses após iniciar os procedimentos de viscossuplementação de joelho – tratamento nunca antes ofertado na rede pública, mais um avanço: a equipe do CMO realizou a terapia para tratamento de um paciente com artrose no quadril.

 

O tratamento é feito por meio de uma infiltração intra-articular de ácido hialurônico, que reduz significativamente as dores provocadas pela artrose. Em dois meses, foram mais de 70 aplicações realizadas em pacientes do SUS, entre procedimentos de joelho, ombro e agora também quadril.

“São tratamentos modernos, que antes eram possíveis apenas a quem tinha acesso à rede particular. Estamos conseguindo trazer esta terapia para a rede pública e, com isso, melhorando muito a qualidade de vida das pessoas que sofrem com as dores decorrentes da artrose”, destaca o prefeito interino Hingo Hammes.

 

A terapia, realizada pelos ortopedistas Sérgio Ricardo Neto e Rodrigo Freitas, que há anos buscavam incorporar a técnica ao sistema público de Saúde, dá esperança a pacientes como o aposentado Ademir Mendes Gonçalves, de 79 anos. “A artrose é uma dor que incomoda muito. Este tratamento me trouxe muita esperança, pois o meu médico havia dito que não havia condições de operar”, conta

 

“É uma terapia diferenciada, realizada por uma equipe especializada, que conseguimos trazer para o CMO. Um tratamento de qualidade, que reduz o processo inflamatório e a dor. Isso faz toda diferença no dia a dia das pessoas, devolvendo, principalmente aos idosos a mobilidade perdida por conta da artrose”, completa o secretário de Saúde Aloísio Barbosa da Silva Filho.

 

A terapia - adjuvante no tratamento de pacientes com quadro inicial ou intermediário de artrose - foi incorporada ao SUS pela atual gestão do município em abril, com as primeiras aplicações feitas nos joelhos de pacientes com artrose pelos dois ortopedistas.

 

 “A prefeitura de Petrópolis está sendo pioneira ao implementar a viscossuplementação na rede SUS. É uma terapia já consolidada na rede privada e utilizada em alguns grandes hospitais, mas que pela primeira vez foi incorporada ao sistema de Saúde por uma prefeitura. Temos aqui hoje condições diferenciadas para executarmos o procedimento. O equipamento de ultrassom, por exemplo, permite que a aplicação seja feita de forma precisa, o que contribui para termos melhores resultados”, explica o ortopedista Sérgio Ricardo Neto, que é especialista em quadril.

 

Para ter acesso às terapias novas, o paciente deve ser encaminhado ao ambulatório de artrose, no Centro Municipal de Ortopedia, onde passa por avaliação e triagens com os ortopedistas.

 

A artrose é uma doença que exige tratamento e que, muitas vezes, compromete a mobilidade do paciente, causando perda de equilíbrio, quadro de sinovite (inflamação) e dores. De acordo com os especialistas, a viscosuplementação é uma ferramenta importante, sobre tudo nos quadros iniciais e intermediário da doença.

 

“É um tratamento que devolve a qualidade de vida ao paciente, pois reduz as dores e também a necessidade de sessões de fisioterapia e uso de medicações como analgésicos e anti-inflamatórios. A melhora é visível já na consulta de retorno do paciente, uma semana após a aplicação. Lutamos muito por este projeto e hoje, conseguimos, com o apoio do secretário de Saúde Aloisio Barbosa e do diretor do HMNSE, Nilson Wayand, trazer este tratamento aos pacientes do SUS e assim ajudar mais pessoas. É um sonho realizado”, diz o ortopedista Sérgio Ricardo Neto.

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem