Mudança permitirá ampliação do número de vagas na unidade de ensino

 

A Escola Municipal Santa Luiza de Marillac funcionará em um novo endereço, na Rua Buenos Aires. A informação foi confirmada pelo prefeito Hingo Hammes. A mudança garantirá a continuidade do pleno atendimento dos 284 alunos da instituição, que faz parte da rede municipal de Educação.

 

“No novo endereço, a escola poderá funcionar em dois turnos, aumentando a capacidade de atendimento e garantindo o conforto e segurança dos alunos. É uma instituição referência e que mantém uma comunidade escolar atuante”, confirmou o prefeito Hingo Hammes.

 

A escola atende alunos do primeiro segmento do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano). Já em 2022 o atendimento presencial dos alunos ocorrerá no novo prédio. As adaptações já estão sendo providenciadas. O local possui pátio, banheiros, cozinha, local para refeitório e salas ventiladas e comportará todas as turmas, seguindo todos os cuidados necessários.

 

“Importante salientar que a essência no atendimento será mantida, inclusive, a parceria com a Escola Santa Isabel no que diz respeito a catequese, terá continuidade, ou seja, o melhor para os educandos está em primeiro lugar”, confirmou o secretário de Educação, José Luiz Lima.

 

Entenda:

Em 2019, após 55 anos funcionando nas dependências do colégio particular Santa Isabel, através de uma parceria entre o poder público e a instituição mantenedora, a prefeitura foi informada que a instituição particular não teria condições de abrir mais vagas para alunos novos da rede pública a partir de 2020. Na época, a direção da escola particular explicou que a mudança seria necessária porque em 2020 o Colégio Santa Isabel passaria a oferecer a educação em tempo integral, precisando, dessa forma, ocupar mais salas do prédio. Ainda assim, o Santa Isabel, em comum acordo com a prefeitura continua abrigando a Escola Santa Luiza de Marillac – o prazo é o final do ano letivo de 2021.

Vale destacar que pais de alunos formaram uma comissão que mantém contato com o poder público para garantir a continuidade da escola e da equipe que atua no espaço.

“A demanda de vagas no Centro é grande e a escola realiza um ótimo trabalho. Nada mais justo do que manter essa tradição e dar a oportunidade para que outros filhos de petropolitanos possam estudar no Santa Luiza”, afirmou Hingo Hammes.

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem