Petropolitanos tutores de animais já podem cadastrar cães e gatos para castração gratuita. Com o apoio da Prefeitura de Petrópolis, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento, está oferecendo duas mil castrações, que devem ser realizadas até o mês de março.

 

A ação da RJPET - uma subsecretaria da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária, Pesca e Abastecimento - vai castrar cães e gatos resgatados por protetores independentes, ONGs e pessoas físicas. A iniciativa tem o objetivo de reduzir o abandono de animais e controlar o número de zoonoses.

 

O protetor independente terá que comprovar sua atividade, podendo castrar até 30 animais por mês na clínica CLINIPET, na Rua Chile, 94 - Alto da Serra. Pessoas físicas podem castrar apenas um animal nesse mesmo período. O número de castrações realizadas por ONGs varia de acordo com a quantidade de protetores que compõem o projeto.

 

Pessoas físicas devem se cadastrar por meio do site rjpet.com.br, enquanto os protetores devem enviar e-mail contendo os documentos necessários para rjpet@agricultura.rj.gov.br.


Antes de iniciar o agendamento, é preciso estar ciente e concordar com os termos da castração:

 

• O animal precisará residir no Estado do Rio de Janeiro;

• O animal deverá ter no mínimo 6 meses de idade;

• O animal deverá ter no máximo 7 anos de idade;

• Animais braquicefálicos não poderão ser castrados;

• O animal deverá ter o peso mínimo de 3 kg e máximo de 25kg;

• O animal deve estar em jejum absoluto (água e comida) por um período de 12 horas antes da cirurgia;

• Se possível, dê banho no animal um dia antes do procedimento;

• O animal não pode ter sido vacinado com menos de 21 dias da data do procedimento;

• No dia da cirurgia, indicar ao veterinário caso o animal esteja fazendo uso de algum medicamento;

• Fêmeas no cio, gestantes ou que estão amamentando não poderão ser castradas;

Cães (machos e fêmeas) devem ser levados com guias e coleiras. Caso sejam agressivos, usar focinheira;

• Cães e gatos devem ter os dois testículos no saco escrotal;

• O animal passará pela avaliação do veterinário antes da cirurgia, e caso ele julgue necessário, o animal não será castrado;

• O responsável deverá levar uma cópia da identidade, CPF e comprovante de residência no dia da cirurgia;

• O responsável deverá permanecer na clínica veterinária durante todo o procedimento;

 

Lista de documentos necessários:

- Documento de identidade com foto;

- Comprovante de residência no Estado do Rio de Janeiro;

- Documentos que comprovem a prática de protetor;

- Declaração de um médico veterinário reconhecendo o trabalho de protetor realizado;

- Dados completos do local de acolhimento dos animais;

- Telefone e e-mail.

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem