Órfãos da Terra, novo folhetim das 18h, tem imagens do Palácio Quitandinha como casa de um poderoso sheik

Ele foi construído para ser o maior hotel-cassino da América Latina na vida real, mas, agora, o Palácio Quitandinha se transformou na luxuosa residência de um poderoso sheik – pelo menos no mundo das telinhas. É que o prédio serviu de locação para as gravações da nova novela das 18h da TV Globo, Órfãos da Terra, que estreou esta semana. É mais uma vez que Petrópolis é escolhida para servir de cenário em produções de novelas, séries ou filmes. Cidade Imperial, o município conta com rico patrimônio preservado, com prédios, casarões e igrejas do século XIX e início do século XX, que costuma chamar a atenção de diretores e cineastas.
As primeiras imagens do Palácio Quitandinha apareceram logo no primeiro capítulo do folhetim, exibido nesta terça-feira (03.04). Na novela, o prédio é a casa do sheik Aziz Abdallah, que na história fica em Beirute, no Líbano. Quem interpreta o personagem é o ator Herson Capri. A novela mostra diversos espaços do Palácio, que hoje é administrado pelo Sesc e funciona como pólo de cultura.
No Carnaval do Rio de 2019, o Palácio Quitandinha ganhou destaque especial no desfile da Unidos de Vila Isabel. O prédio foi representado por um carro alegórico que falava sobre os tempos de cassino e lembrava das grandes personalidades recebidas no local. Além disso, no ano passado, foi exibido no atrativo o filme “Chacrinha: O Velho Guerreiro”, que teve diversas cenas gravadas no prédio histórico. Mas são inúmeras as aparições do Palácio Quitandinha nas telas, como na minissérie Maysa: Quando Fala o Coração, de 2009; Dalva e Herivelto: uma canção de amor, de 2010, entre diversos outros, incluindo até produções internacionais.
Este ano também marca a estreia de “Santos Dumont: mais leve que o ar”, minissérie da HBO gravada no Museu Casa de Santos Dumont e em diversos outros pontos de Petrópolis. 


Leia Também