Fotógrafa Andréa Brêtas
 


A manhã do último sábado (23), foi muito especial para quatro mulheres ostomizadas acompanhadas pelo Centro de Saúde Professor Manoel José Ferreira. Com direito a produção de cabelos, maquiagem e looks poderosos, realizando um trabalho de reconexão, as pacientes que passaram pelo processo de estomia, procedimento que consiste em abrir uma saída externa para saída de urina ou fezes, receberam um verdadeiro dia de princesa.



No mês em que se volta a atenção para os cuidados em relação à saúde das mamas, a ação faz parte de um movimento em prol dessas mulheres, numa doação de acolhimento, carinho e autoestima. A iniciativa faz parte de uma parceria entre a Prefeitura de Petrópolis, por meio do Centro de Saúde, e a fotógrafa e artista plástica, Andréa Bretas, que recentemente expôs na Feira de FineArt de Hamptons em Nova York, nos Estados Unidos.


O stylist Ari Candu cuidou do cabelo e maquiagem das modelos



A carioca que escolheu o município para morar tem desenvolvido um trabalho voltado para o artístico, o conceitual, expressando sentimentos e sensações, em uma linguagem que tenta traduzir tudo que vem de dentro, do interior, do profundo, do enraizado, do cicatrizado, do permanente e do mutante. Depois de produzidas com penteado e maquiagem pelas mãos do stylist Ari Candu, as quatro modelos foram clicadas em dois momentos: no primeiro, as mulheres fizeram fotografias que mostram as bolsas de colostomia fixadas ao corpo e em seguida, foram feitas as imagens com um look de gala.


“Essa já é uma característica do meu trabalho, que devolve às mulheres o brilho que algumas doenças tiram da vida delas, como no caso do câncer de mama. Isso é algo que me sensibiliza muito. É uma situação a que todas nós estamos sujeitas e fazê-las se sentirem capazes de qualquer coisa, é fundamental”, diz a fotógrafa Andréa Bretas.



Uma das modelos foi a Técnica de Enfermagem, Ana Beatriz Gamarano Nunes. Depois de 32 anos, esta foi a primeira vez que usou maquiagem e fez os cabelos. Ao se ver produzida para as fotos, ela se emocionou e diz ter reencontrado com um “eu”, que ficou esquecido.

Ensaio fotográfico com Andréa Brêtas


“No início, passar pela colostomia é muito difícil. Mas foi graças a ela, que eu tive esse dia de rainha. É muito marcante para a gente ser valorizada dessa forma, pois normalmente a nossa deficiência é invisível, mas para nós é muito visível. Realmente essa data vai ficar eternizada na minha vida”, afirma.



A diretora do Centro de Saúde, Célia Bretas, lembra que esse é um trabalho inédito na cidade: “Fizemos o convite para a Andréa realizar o ensaio e ela prontamente aceitou. Foi lindo ver no olhar dessas mulheres que acompanhamos rotineiramente com a auto estima lá em cima e com o brilho no lar. Esse estilo de ensaio nunca tinha sido feito antes com pacientes ostomizadas. Estamos bem ansiosas com o resultado final das fotos”, brinca ela.



Segundo a fotógrafa, os momentos representados através das imagens em que as pacientes utilizaram peças como lingeries, destacando as bolsas de colostomia, além dos cliques com vestidos de festa, são também uma forma de valorizar a luta e superação dessas mulheres.


Modelos com look de festa / Foto: Andréa Brêtas



“O ensaio é voltado para levantar a autoestima e mostrar que essas mulheres podem se sentir poderosas, bonitas e sedutoras, independentemente de qualquer situação”, explica Andréa.



“Parece um reencontro com a alma da gente. É inexplicável. É deixar para trás momentos de dor e perceber que estou viva”, pontua Ana Beatriz, a Bia, como é carinhosamente chamada.



Prefeitura implementa novo protocolo de acompanhamento a pacientes ostomizados



Desde o início do mês de agosto, a Prefeitura de Petrópolis implementou um novo protocolo de acompanhamento de ostomizados no Centro de Saúde Coletiva Professor Manoel José Ferreira. Agora os pacientes passam a contar com atendimentos com equipe multidisciplinar composta por médico, enfermeiro, assistente social, nutricionista, psicólogo e fisioterapeuta. Além disso, a cada dois meses, os profissionais de enfermagem fazem consultas de rotina, a partir de agendamento prévio.



Entre as alterações, também está o novo protocolo para a entrega de bolsas de colostomia, que teve ampliação do horário para retirada, que pode ser feita das 8 às 20 horas na segunda, quarta e sexta-feira, e das 8 às 17 horas às terças e quinta-feiras. Os pacientes recebem o material em quantidade suficiente para um mês de tratamento e não mais de forma fracionada. A mudança foi feita, visando melhorar as condições de atendimento e consequentemente, a qualidade de vida dos pacientes.



O Centro de Saúde atende 261 pacientes ostomizados. Desse total, 189 fazem retirada mensal de bolsas de colostomia na unidade, entre homens, mulheres e crianças.

Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem