A Secretaria de Saúde inicia nesta quarta-feira (08/12) a aplicação da segunda dose da vacina Pfizer/BioNTec para pessoas que receberam a primeira dose do imunizante até o dia 16 de novembro. A redução do intervalo - de oito semanas para 21 dias - segue a orientação do Ministério da Saúde. Até segunda-feira (06), 81,06% do público maior de 12 anos já apresentava o esquema vacinal completo com as duas doses ou dose única da vacina. Nessa mesma faixa etária, 92.25% da população havia recebido pelo menos uma dose do imunizante.

 

“Estamos com uma taxa de cobertura boa e essa redução no intervalo das aplicações vem somar para que tenhamos cada vez mais pessoas imunizadas. Mais uma vez convocamos todos a vacinação. Os resultados da campanha são incontestáveis se analisarmos os números de internações e óbitos comparados ao avanço da vacinação na cidade”, destaca o prefeito Hingo Hammes.

 

No município 239.463 pessoas receberam a primeira dose, 6.805 receberam a dose única e 209.586 completaram o esquema de vacinação. Equipes da Divisão de Imunização aplicaram até o momento, 32.671 doses de reforço.

 

A Secretaria de Saúde lembra que para receber a segunda dose não é necessário agendamento. Basta retornar ao ponto onde foi feita a primeira aplicação e apresentar o cartão de vacinação. O documento é fundamental para que os dados referentes a primeira dose sejam conferidos pela equipe. A pessoa também precisa portar CPF e documento de identidade com foto.

 



“A redução de internações e óbitos que vemos hoje, com a cidade voltando aos patamares registrados nas primeiras semanas da pandemia, é resultado da vacinação. A orientação neste momento é para que a pessoa verifique no seu cartão a data em que recebeu a primeira dose e retorne para concluir o esquema de vacinal quando chegar o momento. A orientação também vale para quem por algum motivo perdeu a data de retorno. Nestes casos, a pessoa deve procurar o posto o quanto antes.”, explica o secretário de Saúde Aloisio Barbosa da Silva Filho. 

 

Ao passo que a imunização avança, Petrópolis segue consolidando o cenário de queda nos números de internações e mortes. Dados da Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Saúde apontam que - com oito mortes registradas -  novembro foi o mês com menor número de óbitos por covid-19 confirmados na cidade desde o início da pandemia, em março do ano passado, quando foram confirmadas as duas primeiras mortes pela doença.


Post a Comment

Gostou da matéria? Deixe seu comentário ou sugestão.

Postagem Anterior Próxima Postagem