Lisa Mackey - Diretora da BR WORLD


Lisa Mackey*  

  

Outubro chega colorido de rosa, já chamando a atenção para a importância de estarmos atentas e conhecermos nosso corpo, cientes de que existe um fantasma que assombra milhares de mulheres pelo mundo: o Câncer de Mama.



Os dados da Organização Mundial de Saúde assustam: A doença é o tipo de câncer mais comum entre o sexo feminino e a segunda mais incidente. No entanto, uma boa notícia. Apesar de ser a primeira causa na taxa de mortalidade em mulheres no mundo, os índices de cura giram em torno de 95%, desde que descoberto logo no início. 

 

O movimento Outubro Rosa, nascido em 1997 em Nova York, ganhou o mundo e propõe que as empresas estejam abertas à causa, estimulando suas colaboradoras a se cuidarem, a realizarem uma visita anual ao médico ginecologista para um check-up.  

 

Você sabe o que muda quando uma empresa decide vestir a camisa rosa?
Nós, brasileiros, usamos muito essa expressão, principalmente no setor de Recursos Humanos. Não são raras vezes que nos deparamos com estratégias para incentivar as equipes a vestirem a camisa da empresa e abraçarem os desafios institucionais. É chegada a hora dos gestores identificarem a necessidade desse processo ser uma via de mão dupla, pois a empresa também precisa vestir a camisa em prol da saúde dos seus colaboradores.    

 

Prevenção é a palavra de ordem na luta contra o Câncer de Mama. É exatamente neste momento, que entra a responsabilidade social das empresas, uma vez o corpo institucional é formado por mulheres e homens, pessoas e não máquinas, que requerem cuidados no dia a dia. Ao entender que a luta contra o Câncer de Mama não é uma questão pessoal, mas que envolve toda a sociedade, os diretores precisam estar atentos à necessidade de promoverem ações eficazes em suas organizações. 

 

Na BR WORLD, abraçamos a campanha. Na equipe de 96 funcionários, o nosso corpo empresarial do grupo é 70% formado pelo sexo feminino. Estamos presentes em Petrópolis, com a sede do grupo em Itaipava, mas atuamos com filiais em São Paulo e em outras cidades do estado do Rio de Janeiro, com colaboradores em home Office. Nossas ações de endomarketing ficam cada vez mais criativas e apresentam resultados muito positivos. As atividades de conscientização sobre a doença, dicas de como devem se cuidar, realizar o autoexame, bate-papos com especialistas, uma série de matérias sobre a saúde da mulher, com divulgação via intranet, e o hábito de vestir a camisa rosa, ao longo do mês de outubro, já se tornaram parte da nossa agenda anual. 

 

Esse ano, decidimos ir além. Através de uma parceria com o Hospital SMH e a empresa de imagens Ultrascan, nossas colaboradoras e seus dependentes diretos poderão realizar os exames de Mamografia, Ultrassom das mamas e Transvaginal com valores reduzidos, permitindo que tenham acesso facilitado aos serviços de diagnóstico. Esse é um passo essencial para que as mulheres possam identificar anormalidades no organismo e, caso precisem, buscar tratamento logo no início da doença. 

 

Segundo a Associação Nacional de Medicina no Trabalho, a produtividade do trabalhador está relacionada ao bem-estar físico e psicológico dentro de uma empresa. Se a mamografia é indicada pelos órgãos de saúde como a arma mais eficaz na luta contra o câncer de mama, as empresas têm um papel muito importante e fundamental durante o processo de conscientização, pois é no ambiente de trabalho, ou agora no home office, que os colaboradores dedicam grande parte do dia. A intranet é uma ferramenta eficaz nesse processo de conscientização.  

 

Uma empresa comprometida com essa campanha, que ajuda a salvar tantas vidas, tem contribuição direta na promoção de saúde tanto dos seus funcionários quanto dos familiares e amigos. Além disso, ao promover tais ações de prevenção no mundo corporativo, as organizações ficam mais preparadas para lidar com um caso de diagnóstico na equipe e proporcionar à sua colaboradora um tratamento de valorização da experiência de forma positiva. Aqui, estamos falando de simples ações que ajudam a salvar vidas. Por isso, este movimento é tão importante e deve ser cada vez mais difundido e adotado também pelas corporações. É preciso que todos entendam a importância de vestir essa camisa! 

 

(*) Diretora da BR WORLD, empresa especialista em crédito consignado.  

 

Post a Comment

Postagem Anterior Próxima Postagem
 https://www.unimed.coop.br/web/petropolis